28 de julho de 2012

Crítica: Hotel da Morte (2011)


Outro filme que passou despercebido é Hotel da Morte, lançado direto em DVD e Blu-Ray no Brasil e que chegou as locadoras esse mês. Tava pesquisando sobre o filme e vi que foi muito criticado pelo público e a critica especializada. Fãs do gênero até dizem que é um dos filmes mais entediantes que já viram nos últimos anos. Dirigido por Ti West, diretor de The House Of the Devil que também havia sido criticado pelo ritmo lento, Hotel da Morte é de fato um filme com um ritmo lento, arrastado e vagaroso, algo parecido com o entediante Atividade Paranormal, que dá muito mais foco ao suspense e o terror psicológico e deixa o terror real de lado. 


No enredo dois recepcionistas de um hotel que está nos últimos dias tem a função de tomar conta do hotel antes do fechamento, Claire e Luke passaram os últimos dias no hotel trabalhando em turnos até o fechamento. Sem muito o que fazer a não ser atender pouquíssimos hospedes que aparecem pra passar a noite, eles escrevem para um web site falando sobre assombrações, depois de Luke ter afirmado que viu um fantasma andando pelo corredor do hotel. Os dois conhecem uma lenda sobre o hotel, onde dizem que uma antiga hospede se matou em um dos quartos no dia do casamento, após ter sido abandonada pelo noivo e que o fantasma continua a assombrar o local. Claire não leva a lenda muito a sério, até uma atriz coroa e decadente que se diz médium se hospeda no hotel e começa a explicar a Claire que de fato espíritos existem e que provavelmente o hotel é assombrado pelo tal fantasma.
Hotel da Morte segue aquele estilo de filme que cria expectativas e suspense, mas que nada acontece. Isso chega a ser algo certeiro para a construção de suspense, onde o público espera para que algo aconteça, mas nada acontece e isso gera um clima incomodo, o problema é que o filme todo é uma preparação para algo que não vem, na verdade vem mais que não tem força. O filme se arrasta com cenas de diálogos entre os dois personagens principais que felizmente são carismáticos e prendem o público, mesmo com o ritmo de tartaruga aleijada.

Sara Paxton não tá tão gostosa nesse como tá em Terror na Água e A Última Casa, mas a personagem é carismática e foge dos padrões de filmes de terror. Algo desnecessário foi dividir o filme por capitulos, cada um com um titulo, como se fosse um livro, talvez tenha sido feito para que o público entenda que o filme tem um ritmo tão lento quanto ler um livro, fora isso não vejo motivo do filme ter capítulos...



O roteiro é tão vago quanto o ritmo do filme, momento nenhum foca na história da assombração, nem explica os fatos que aconteceram no hotel e se a tal lenda é real. A única cena que tem um pouco de tensão não chega a durar dois minutos e tem um desfecho rápido demais. A assombração só ganha destaque na terceira metade do filme, a primeira e a segunda metade não tem nada a não ser os dois personagens trabalhando no hotel, brincando, atendendo os clientes e falando sobre a lenda.

Recomendo que se for assistir o filme, não assistam o trailer que já entrega boa parte das poucas surpresas e assim como em Chernobyl acaba tirando a graça.

Diferente da maioria de filmes nesse estilo, nesse não temos os sustos fáceis a cada 5 minutos, com a tipica cena de aumento de som e barulho. Quem não gosta de filme com o ritmo lento é bom esquecer esse filme e partir pra outro, não é totalmente ruim como andam dizendo por ai, mas também tá longe de ser bom como poderia. Quem está acostumado com o tipico filme de assombração pode até curtir, mas eu não garanto nada.

Postado por: Marcelo

8 comentários :

  1. nao achei tao ruim.mais tb naum axei bom. nem sei o q axei desse filme kkk.

    ResponderExcluir
  2. Eu também num sei, Ron. Não é ruim, nem é bom, só um filme que ninguém precisa assistir.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo8/24/2012

    O filme é fraco demais, falemos a verdade. Não assusta, não cria clima de suspense nenhum (apesar do diretor tentar), há personagens desnecessários e a trilha sonora não ajuda em nada, nos momentos em q deveria gerar tensão. Pra quem gosta de terror, procure outro filme. Esse aqui é pura perda de tempo.

    ResponderExcluir
  4. O filme cria muitas expectativas de algo que não vêm.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo10/03/2012

    é uma porcaria.....tmp perdido

    ResponderExcluir
  6. Anônimo10/13/2013

    não achei bom, tipo, não dá pra entender direito, é bem confuso...e no final fica mais confuso ainda, porque pelo menos eu, não entendi o que realmente acontece com os espíritos e com a própria Claire.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/17/2014

      eu não entendi oque vc falou pois se enrolou muito!

      Excluir
  7. Anônimo11/01/2015

    FILME BOM, DA PRA ASSISTIR LEGAL. A ATRIZ LOIRINHA É MUITO BOA !!!

    ResponderExcluir