24 de julho de 2012

Crítica: [•REC]³ - Genesis (2012)


Em 2007 foi lançado o filme espanhol [•REC], usando da técnica found footage de forma certa pra criar cenas de terror dinâmicas e fazendo bom uso da câmera pra assustar.O filme fez sucesso de público e critica e Hollywood correu com o remake Quarentena que não agradou muito os fãs do filme original, e em seguida foi lançado a continuação [•REC]²: Possuídos com elementos sobrenaturais que não cairam no gosto do público e dividiu opiniões. Há quem diga que é um ótimo filme e tem quem diga que a continuação é uma bomba. Depois do sucesso da continuação, mais dois projetos foram anunciados [•REC]³: Gênesis prometendo contar a origem da história apresentada nos dois primeiros e Apocalipse que seria uma continuação do segundo, mostrando o vírus se espalhando.

Depois de adiado de 2011 para esse ano, Rec 3 estreou a pouco tempo na espanha e é uma grata surpresa e um dos filmes mais divertidos que sairam esse ano. O filme já começa de forma criativa mostrando fotos em slide do casal de protagonista, mostrando fotos da infancia e fotos do casal como em um DVD de casamento, logo depois é mostrado imagens caseiras de câmeras gravando um casamento de Clara e Koldo, além do casal é mostrado vários e vários outros personagens e um tiozinho amigo da familia mostra um ferida na mão causada por uma mordida de um cachorro numa clinica veterinária (o cachorro max mencinado no primeiro).

Depois do casamento, os convidados vão a festa de casamento e no fim da noite o tiozinho mordido começa a passar mal, vomitando e agindo estranho. Num piscar de olhos ele ataca uma das convidadas da festa, no mesmo estilo dona Conchita no primeiro [•REC], arrancando uma parte do pescoço dela e em instantes os convidados ficam infectados e agressivos. O caos toma conta da festa e o casal acaba se separando na correria. Levando cada um a fazer de tudo para se encontrarem de novo.


[•REC]³ segue aquela linha de continuação que pouco tem a ver com os outros. O enredo e os eventos do filme são paralelos aos outros dois filmes, onde só dois detalhes na trama ligam os filmes. Não vou mentir que curti muito o filme, acho que já é um candidato a um dos melhores do ano, mas também não vou negar que tem muito erro e deslizes no enredo, na trama e no próprio filme.

Uma das surpresas é que esse filme não é um found footage como os outros dois da série, parece que os produtores se deram conta de que o estilo já tá saturado e abandonaram o lance de câmeras em primeira pessoa, ficou maneiro, mas o filme perdeu as características da franquia, que fazia bom uso do estilo pra criar cenas dinâmicas e tensas e ajudava no realismo.


O estilo do filme lembra muito alguns filmes do gênero como Evil Dead e Braindead, gostei do humor negro do filme. O lance de possessão foi mantido, mas não teve o mesmo destaque do segundo.Os zumbis/infectados perderam as características, nesse eles andam como os zumbis 1.0 de A Noite dos Mortos-Vivos sem motivo aparente. Será que eles beberam além da conta na festa?

O filme não conta a origem do vírus, nem a história da tal menina Medeiros, o único motivo pra se chamar Gênesis é uma referencia a bíblia, onde um padre fala as mesmas asneiras do padre do segundo, falando dos anjos que foram expulsos do céu e moram na escuridão eterna. Esse papo religioso não combina nenhum pouco com o estilo do filme.


Os personagens do filme são bem carismáticos, dá pra torcer por todos até o Bob João Esponja. A noiva além de gostosa, manda bem no filme. Uma versão de saia do Ash do Evil Dead com direito a moto-serra.

Alguns vão estranhar a mudança de estilo nesse filme, não é mais o estilo simples de filmagem documental, dessa vez o filme é uma produção hollywoodiana com visual cinematográfico, trilha sonora e edição bem feita.

É difícil dizer de cara se [•REC] é ou não um filme digno para a franquia, a mudança de estilo e pitadas de humor não vai agradar muito a todos.

A impressão é que o diretor Paco Plaza tentou fazer um filme que agradasse a todos, fazendo uma grande mistura de estilos com humor, romance, terror, suspense, filme de zumbi tradicional e o lance de possessão que me pareceu algo deslocado e sem destaque nesse filme, embora não sido ignorado pelo roteiro.

E a gordona infectado no carro? Uma homenagem direta a Madrugada dos Mortos. Além da cena em que os cara prendem uma corda no pescoço dela lembrar muito uma das cenas de Quarentena 2.

[•REC]² merece ser visto como um filme a parte, sem relação com os outros filmes da franquia. De todos os 3 é o mais divertido e menos assustador. Se for comprar com os primeiros certamente você ficará decepcionado. Quem quiser um bom filme para se divertir esse é recomendado.

Postado por: Marcelo

5 comentários :

  1. Não chega a ser ruim, mas deixou a desejar.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo9/22/2012

    a historia desse filme acontece ao mesmo tempo que a infestação no predio do primeiro filme ei marcelo por que vc não fez uma critica dos dois primeiros filmes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou fazer, gosto muito desses filmes!

      Excluir