9 de julho de 2012

Remakes ame ou odeie!!! (Parte 1)

De uns tempos pra cá Hollywood apostou firme nos remakes de filmes conhecidos, muitos deles clássicos pra lançar um novo sucesso, apostando em sucessos antigos. Mas existe um bom motivo em fazer remake a não ser ganhar dinheiro? Os produtores apostem em filmes conhecidos e amados pelo público, boa parte filmes de terror, grande maioria filmes que são clássicos e conhecidos até hoje, sem ter motivos para serem refeitos. Mas será que os remakes são realmente tão ruins para serem tão odiados pelo público? Vamos analisar os remakes e avaliar a qualidade da maioria e ver se de fato merecem ser odiados.




A Noite dos Mortos-Vivos: Começando pelo filme que eu considero um dos melhores remakes já feitos. A Noite dos Mortos-Vivos de 1990, dirigido por Tom Savini. Uma versão melhorada do filme de 68. O filme teve poucas modificações em relação ao original do Romero, o enredo e a forma como se desenvolve é a mesma, só muda a parte final com um final diferente. Destaque para a maquiagem dos Zumbis criadas pelo diretor e mestre da maquiagem Tom Savini.



Madrugada dos Mortos: Não tem como falar de A Noite dos Mortos-Vivos sem mencionar Madrugada dos Mortos. Esse aqui é até dificil dizer se é o não melhor que o original Despertar dos Mortos. São filmes bem diferentes, onde só a idéia básica é a mesma. O filme original tem uma grande critica social e um pouco de humor negro. Já o remake é focado na sobrevivencia, onde os personagens lutam pra ficar vivos. Esse remake também foi o primeiro filme a aprensentar o Zumbis marratonistas que correm atrás da comida, algo que foi copiado dos infectados raivosos de Extermínio que tinha saido um ano antes e tinha inovado ao apresentar os "Zumbis" como animais selvagens que corriam atrás das presas. Falando por mim acho o remake muito superior a Despertar dos Mortos, mas isso é só uma opinião.

A Casa da Colina: Longe de ser um ótimo filme, A Casa da Colina  é um remake modernizado de um filme antigo de 58, onde boa parte do terror se perdeu com o tempo e se tornou uma comédia involuntária. Ai está um bom motivo pra criar um remake, reciclar o filme original e fazer uma versão modernizada, usando apenas a idéia do filme. O grande problema desse remake é usar efeitos especiais de computador e excesso, tornando boa parte das cenas artificiais.


Halloween: Esse aqui é um filme que divide opiniões, tem quem diga que é um dos piores remakes que já fizeram e que destruiu a versão de John Carpenter. Acho isso bobagem, o Halloween de 78 continua intacto e intocado pra quem quiser ver. A versão de Rob Zombie é uma versão alternativa e hardcore do filme original, com modificações no enredo e no estilo. Sempre achei que se é pra fazer igual é melhor nem fazer. O filme original é mais focado no suspense e no clima de tensão, já o remake é mais voltado pra violência e nas mortes.



A Hora do Espanto:
Tá aqui um remake que desde começo eu já sabia que não ia dar muito certo, o filme não é ruim, mas é um remake que é muito limitado comparado ao original, que é um ótimo filme de terror dos anos 80 com o humor tipico da epóca e que não se faz mais hoje em dia. O remake fez moficações no enredo e focou mais no suspense de vizinho assassino no estilo Paránoia e deixou o terror pra parte final.


Viagem Maldita:
Na lista de bons remakes está Viagem Maldita refilmagem de Quadilha dos Sádicos. Alexandre Aja diretor de Alta Tensão modificou algumas coisas, sem alterar o enredo do filme original. Recriou muitas das cenas do original. Acrescentou o lance do assassinos serem vitimas da radiação de bombas lançadas no deserto. O filme segue a mesma premissa do original, onde uma familia fica presa em um deserto e são vitimas de uma familia de deformados canibais.




A Profecia:
Eu tinha comentado uma vez que se é pra fazer o mesmo filme, é melhor nem fazer. Podem modificar, incluir, ou refazer o enredo do filme, mas fazer cena a cena é uma das coisas mais desnecessárias que se pode fazer. A Profecia é desses casos de remake sem razão de existir. O original é um dos maiores clássicos do cinema que continua assustando até hoje. Há quem diga que o único motivo de A Profecia ter ganhado um remake foi para aproveitar a data 06/06/06, dita como a data da besta. Mas A Profecia de 2006 é um filme ruim? Não mesmo, falar que o filme é ruim é um engano, já que é completamente baseado no filme de 76.  De destaque só a fotográfia do filme, e a homenagem bacana a O Bebê de Rosemary com Mia Farrow no papel de Sra. Baylock.

Um comentário :

  1. Anônimo7/11/2012

    ola gostei desse post a noite dos mortos vivos realmente é o melhor remake um excelente filme pra quem gosta do genero nao pode deixar de ver.. a casa da colina na minha opiniao é um bom filme gostei da historia do suspense e do terror na minha opiniao pecou no final.. Halloween o original é tudo de bom e mais um pouco nao gostei do filme do remake porque axei louco de mais muito insano nao sei me parece que nao teve nem suspense nao gostei mesmo.. a hora do espanto eu adoro os antigos e adorei o remake por n motivos foi diferente do primeiro mas nao perdeu a mao teve humor suspense e terror curti esse filme.. adorei viagem maldita na minha opiniao esse é um remake que precisava ser feito e foi muito bem feito do começo ao fim gostei da continuaçao tbm.. a profecia eu nao gostei como vc disse o original foi muito bom e assusta mesmo esse novo era a mesma coisa repetida entao nao me assustei nem me surpreendi.. sobre madrugada dos mortos nao gostei nem vou dizer mais nada do filme apenas nao curti.. pra fechar minha opiniao sobre remakes é o seguinte se for pra fazer que seja algo inovador respeitando a historia original mas com agilidade e inteligencia que a era cenozoica em que vivemos pede.. abraços josias

    ResponderExcluir