30 de abril de 2015

Crítica: Abby (1974)


Um dos rip-offs menos conhecidos do clássico O Exorcista. Uma versão blaxploitation voltado pro cinema B dos anos 70.

No filme uma mulher chamada Abby é possuída por um demônio africano do sexo chamado Exu, que faz Abby agir de forma violenta, sempre a busca de sexo (!!!), chegando a trair o marido com homens que não conhece (!!!!). Sim, é sério, o demônio do filme só tá em busca de sexo, nada mais que isso... O grande diferencial do filme, além do enredo bizarrão, é o elenco composto apenas por atores negros (não seria um blaxploitation se tivesse pessoas brancas) .


O elenco conta com William H. Marshall conhecido por ser o Drácula negro na versão blaxploitation Blacula (1972) e a direção é do William Girdler (Three on a Meathhook).

Vale dizer que Abby envelheceu bastante, o filme tem momentos que se torna uma comédia involuntária, mesmo sendo um filme obscuro...Tem o charme de filmes exploitation dos anos 70 com aquelas músicas cafonas e o visual de filmes de baixo orçamento produzidos na época.


A Warner Bros. processou o filme por copiar O Exorcista e todas as cópias do filme foram tiradas de circulação. O filme tinha sido considerado perdido e morto até 2004 quando foi lançado em DVD com distribuição limitada e qualidade baixa. É considerado por muitos como um clássico do blaxpoitation de terror.
por Marcelo Alves

Título Original: Abby
Ano: 1974
Duração: 84 minutos
Direção: William Girdler
Roteiro: William Girdler, Gordon Cornell Layne
Elenco: William Marshall, Terry Carter, Austin Stoker, Carol Speed, Juanita Moore


Postar um comentário