30 de abril de 2015

Crítica: Three on a Meathook (1973)

Na linha de filmes que caíram no esquecimento está o desconhecido e obscuro filme de 73, Three on a Meathook ("3 em um Gancho de Carne", em uma tradução literal) escrito e dirigido pelo diretor e roteirista William Girdler. responsável por algumas perolas obscuras dos anos 70, sendo esse o segundo filme da carreira como diretor, tendo lançado o primeiro filme Asylum of Satan em 1972 e dois anos depois do Ripoff Blaxploitation de O Exorcista chamado Abby.

A primeira coisa que me chamou atenção em Three on a Meathook, foi a premissa muito similar ao do clássico O Massacre da Serra Elétrica que foi lançado em 1974... A ideia de ter pessoas penduradas em ganchos de carne parecia algo criado e imortalizado pelo clássico de Tobe Hooper, isso achava eu antes de saber da existência desse filme. Eu cheguei a me perguntar como que um filme lançado naquela época e sendo inovador nessa parte de violência poderia ter caído no esquecimento do público e dos apreciadores do gênero, a resposta fica clara ao ver o filme... O filme é ruim, muito ruim...Mal produzido, mal executado, mal dirigido e atuado. O que sobra desse filme? Tirando o gore, NADA!!! 

O filme segue com uma premissa bem básica e tudo descrito na sinopse acontece antes dos 20 minutos de projeção e depois disso o filme toma um rumo completamente diferente da proposta e vira um psicodrama, com o personagem principal se sentido culpado e tentando viver a vida com o peso na consciência.

A sinopse oficial é essa:

Quatro meninas resolvem passar um final de semana à beira de um lago. Ao enfrentarem problemas com o carro, elas são ajudadas por um rapaz misterioso que logo se revela um psicopata.

Vale ressaltar que a sinopse oficial está errada e o tal rapaz misterioso não é o psicopata do filme, mas sim o seu pai que mata tudo que vê pela frente sem motivos até a revelação final do filme. 

Os tais 20 minutos inicias é o ponto alto do filme e se desenvolve como um slasher comum, com violência e gore (contido, mas de boa qualidade pra época), depois disso como eu comentei, o filme vira um drama e o filme desanda, foge completamente da proposta. 

O enredo é completamente vago e o filme transita entre drama, história de romance - já que o personagem principal se apaixona e fica num dilema de vida - e filme sobre canibalismo (Algo que é bem contigo, mas que se faz presente e fica sugerido em algumas cenas). 

O desfecho que deveria ser o ponto alto do filme é a parte mais fraca e sem graça do filme...Tem um final surpresa explicando os motivos do assassino, mas o roteiro é tão vago da metade pro final que a tal explicação parece deslocada do resto do filme e sem sentido com a proposta inicial.


Não fica claro o que o diretor tentou ao fazer esse filme, a mistura e as mudanças de rumo não caíram bem e ao julgar o filme como um todo ele não funciona como deveria. Eu não recomendaria pra todo tipo de público, vale mais pela curiosidade do que pelo filme em si.
por Marcelo Alves

Título Original: Three on a Meathook
Ano: 1973
Duração: 90 minutos
Direção: David Schmoeller
Roteiro: David Schmoeller, J. Larry Carroll
Elenco: Chuck Connors, Jocelyn Jones, Jon Van Ness, Robin Sherwood, Tanya Roberts

Postar um comentário