23 de maio de 2015

Crítica: The Strain | 1ª Temporada (2014)


Um dos temas mais interessantes do gênero terror vem sendo cada vez mais degastado através de produções bem idiotas. A primeira que nos vem na cabeça é a estúpida saga Crepúsculo que os transformou em purpurinas. A segunda é a série True Blood, que apesar da violência, ainda tem aquela situação piegas de triângulo amoroso. Recentemente teve o Drácula - A História Nunca Contada, que o transformou em personagem de ação. E é difícil achar uma produção recente que consiga atenuar toda aquela obscuridade do tema. Em 2007, teve o excelente 30 Dias de Noite que é um dos meus favoritos do gênero. No ano seguinte teve o também excelente Deixe Ela Entrar. Mas fica nisso.

Ano passado, a FX anunciou que estaria adaptando a Trilogia da Escuridão, livros escritos por Guillermo del Toro (SIM, ELE!) e Chuck Hogan, em uma série, que levaria o nome do primeiro livro, The Strain (que no Brasil foi lançado como Noturno). A história desses livros (que ficou muito bem na série) começa com a chegada de um avião "morto", no aeroporto americano JFK. Morto por que o motor estava desligado (como se estivesse há muitos dias) e não havia nenhuma resposta do comandante ou passageiros.

Logo pensaram que poderia ser algum ato terrorista. Quem foi chamado? O CDC (controle de doenças). A equipe é formada pelo Dr. Ephraim 'Eph' Goodweather (Corey Stoll), a Dra. Nora Martinez (Mia Maestro) e Jim Kent (Sean Astin), que ao entrarem no avião, encontram 206 corpos e quatro sobreviventes. A situação deteriora-se quando todos os corpos desaparecem do necrotério. Goodweather e um pequeno grupo de auxiliares encontram-se lutando para proteger não só os seus próprios entes queridos, mas toda a cidade, a partir de uma antiga ameaça para a humanidade.


A série tem acima de tudo um suspense e um ritmo bastante envolvente (eu particularmente me senti envolvido durante todos os 13 episódios, mas alguns irão achar alguns episódios arrastados). Vemos aqui uma mistura de zumbis com vampiros, uma verdadeira e assustadora investida no gênero. Temos cenas que realmente evocam o melhor do terror, trazendo de volta a sensação para os vampiros.

O visual também ajuda muito. Temos um grande uso de cores chamativas como o azul forte e o vermelho, e ao mostrá-las em cenas com os vampiros, tudo fica bem orquestrado. E por falar nos vampiros, o visual deles é irado. Parece uma mistura dos vampiros de 30 Dias de Noite e Blade 2 com os zumbis de Resident Evil 4: Recomeço.

Os personagens são bem cativantes também e apesar de algumas falhas, conseguem manter a temporada toda. Eph por exemplo tem um espírito de liderança irritante, Nora vive com aquela cara de choro e eu não suporto crianças de séries (Zach daqui, Carl de The Walking Dead...). No entanto, temos grandes personagens como o velho Setrakian (David Bradley, Game of Thrones), o caçador Vasiliy (Kevin Durand, Resident Evil 5: Retribuição), a hacker Dutch (Ruta Gedmintas) e o bandido Gus (Miguel Gómez).

The Strain é uma série interessante e a recomendo para os fãs de terror. Ela sem dúvidas é uma das melhores estreias de 2014 e estará retornando para sua segunda temporada dia 12 de Julho. Se você ainda não a assistiu, não perca tempo! Assista antes que ela volte!

Nota: 8

por Neto Ribeiro

Postar um comentário