30 de julho de 2015

Crítica: Amizade Desfeita (2015)


O post contém alguns spoilers.

Acho que a década de 2010 ficará na história como A Década da Falta de Criatividade Hollywoodiana. Em meio a tantos remakes, reboots e uso exaustivo de found-footage, encontramos Unfriended ou Amizade Desfeita, um filme pseudo-inovador mas que no final é mais do mesmo. Isso simplesmente por que o filme se passa na tela de um computador de uma das personagens. Como se alguém estivesse video-printando.


A história do filme tem como base o suicídio de uma garota, Laura Barns. A princípio, nós não sabemos muito bem quem era a garota, apenas que ela se suicidou por conta de um vídeo dela que foi postado na rede. Geralmente, num filme em que houve um suicídio, assumimos que a vítima era aquela pessoa excluída, sabe? Mas é uma história diferente e vocês verão ao assistir.

Como disse antes, o filme se passa na tela do computador da protagonista Blaire (Shelley Hennig, Ouija), que conversa com o namorado Mitch e os amigos Jess, Adam e Ken através de uma video-conferência, que misteriosamente tem uma sexta pessoa sem foto nem nada, que antes eles acham que fossem um bug do programa.


Conversa vai conversa vem, Blaire acaba recebendo uma mensagem no Facebook de Laura Barns, a garota que morreu. Achando que era Val (Courtney Halverson), uma colega inconveniente deles, eles acabam colocando-a na conversa. Só que depois de vários mal-entendidos, descobrimos que a sexta pessoa desconhecida na conversa é Laura Barns.  Os amigos estão todos chocados e não acreditam. Mas depois da primeira morte, todos ficam atônitos e assustados, desencadeando muito desespero e gritos através da webcam.

Devo admitir que a ideia de colocar a história numa tela de computador conseguiu dar um quê de suspense diferente no filme. Ouvi falar que o filme The Den tem o mesmo formato, mas ainda não o conferi. No entanto, esse detalhe consegue tirar mais da metade da efetividade que o filme daria se fosse filmado em perfil de found footage. "Ah, mas dá pra ver os personagens pela webcam!". Mas ainda assim, isso debilitou um pouco o filme.


Das atuações, só a protagonista Shelley Hennig se sai bem, simplesmente por sua personagem ser a protagonista - ela é uma boa atriz e creio que ela tem um bom caminho a sua frente - mas os personagens são incrivelmente dispensáveis e suas histórias me pareceram superficiais. 

Achei interessante a jogada do roteiro de colocar um mistério na história - seria um hacker querendo mexer com eles ou seria o fantasma da Laura Barns se vingando? Quando isso é respondido, não é algo muito explorado e faz a pessoa sentir falta já que boa parte das mortes são off-screen ou são mostradas em tomadas rápidas. Também gostei quando o fantasma (já revelado) brinca com os personagens, fazendo com que eles revelem segredos e tal.

Se Amizade Desfeita irá desencadear uma nova era de found footages num computador - provavelmente não, visto que ainda não vimos nenhum outro filme que seguiu sua fórmula (que não foi tão original como pensava). O filme até prende mas no final das contas não é nada demais, tem seus prós e seus contras. Merece a conferida mas não espere muita coisa.

por Neto Ribeiro

Título Original: Unfriended
Ano: 2015
Duração: 83 minutos
Direção: Leo Gabriadze
Roteiro: Nelson Greaves
Elenco: Shelley Hennig, Moses Jacob Storm, Renee Olstead, Will Petz, Jacob Wysocki, Heather Sossaman

3 comentários :

  1. Ja existe um filme dessa formula, e o nome é The Den... sangrento, brutal e ótimo found footage de terror.

    ResponderExcluir
  2. o filme se chamará amnizade desfeita

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o filme, com um final totalmente inesperado! Só não gostei de uma coisa, como o filme todo passa-se em uma tela de computador, o dialogo entre os personagens via mensagens por skype e facebook, é totalmente inglês. Então pra quem não sabe falar inglês, é meio difícil entender o que eles estão conversando; poderiam ter colocado um narrador para traduzir as mensagens, como tem em muitos filmes, ou até mesmo uma legenda... mas fora isso, o filme é ótimo! ;)

    ResponderExcluir