22 de setembro de 2015

Crítica: Amaldiçoados (2005)


Apesar de dirigir filmes que mudaram a história do cinema de horror (vide A Hora do Pesadelo e Pânico, por exemplo), Wes Craven fez filmes bem ruins... mesmo! Além do filme aqui em questão, há outros como o terrivelmente horrível A Sétima Alma. Logo após dirigir Pânico 3, Wes decidiu se reunir com o roteirista Kevin Williamson para fazer um novo filme completamente diferente dos seriais killers que perseguiam Sidney Prescott. Wes queria se arriscar na história dos lobisomens. Eles estavam tão confiantes no projeto que Bob Weinstein (co-fundador da The Weinstein Company, produtora dos filmes Pânico e esse) falou que o filme "revolucionaria o gênero dos lobisomens".

E de início, realmente parecia ser isso tudo. Mas Amaldiçoados acabou sendo amaldiçoado pela ganância. Para muitos que não entendem muito, os irmãos Weinstein são conhecidos por serem extremamente gananciosos e não dar espaço criativo para os diretores dos filmes. Um exemplo é o filme Tudo Por Ela, que teve que ser adiado por quase 5 anos nos EUA simplesmente por que os Weinstein queriam que o diretor regravasse o filme, ou senão eles não lançariam o filme por lá. Com Amaldiçoados foi quase a mesma coisa, tirando o fato deles terem oferecido o dobro do dinheiro para Wes Craven fazer um filme inteiramente diferente - e ele o aceitou.

Lex Luthor e Wandinha Adams

Na trama, dois irmãos se envolvem em um acidente de carro causado por um tipo de animal. Após o ocorrido, eles começam a sentir estranhos sintomas, que logo descobrem serem ligados à licantropia. De primeiro, Wes tinha em mente uma premissa diferente, com um elenco quase que totalmente diferente. Tirando a Christina Ricci e o Jesse Eisenberg, o filme teria os atores Skeet Ulrich (o Billy Loomis de Pânico), Heather Langenkamp (a Nancy de A Hora do Pesadelo) e até Corey Feldman (conhecido por Os Goonies, Sexta-Feira: Parte 4 e Os Garotos Perdidos). As filmagens ocorreriam em 2003 mas por conta de vários problemas de produção (quase todos relacionados aos Weinsteins), o filme teve que ser regravado e vários atores tiveram que cair fora por conta dos contratos.

A ideia principal de Amaldiçoados traria três estranhos que acabam tendo suas vidas ligadas após um acidente de carro e um ataque de lobisomem. Ou seja, Christina Ricci e Jesse Eisenberg não seriam irmãos na história original, o papel de Joshua Jackson (Lenda Urbana, Imagens do Além) seria de Skeet Ulrich, entre outros rumos que a história tomaria. Com a mudança de vários atores do elenco, quebras de contratos e atraso da produção, o filme teve que ser reescrito, para poder ser refilmado. E quando acabou de ser filmado, o filme sofreu vários cortes (mudando a classificação etária de 18 anos para 14 anos). E assim, foi criada a bomba que Amaldiçoados é hoje.

O filme até começa bem, com uma cena legal na abertura. Tal cena na verdade foi bem cortada, já que mostraria uma Shannon Elizabeth rasgada ao meio. A cena foi inclusa na versão sem cortes do DVD americano e vocês podem vê-la abaixo. Infelizmente, o filme se perde quando tenta conciliar horror e comédia.

Cadê o resto, Nadia?

Podemos ver claramente vários elementos de Pânico no filme. O maior deles é como falei antes, as pitadas de humor no meio da história de terror no filme. No entanto, tudo soa forçado e fora do lugar. E tudo descarrilha exatamente no desfecho - que já pode entrar na história dos desfechos mais escrotos e ridículos de todos os tempos.

Eles passam o filme inteiro tentando descobrir quem é o lobisomem, para poder matá-lo e então acabar com a maldição. Mas não a revelação que torna o desfecho ridículo, mas sim o que vem depois dela. Tudo se torna uma desgraça total, e você já está lá com uma cara feia pensando "Que p*rra é essa?". Quando você pensa que não pode piorar, vem o lobisomem e dá o dedo do meio para a protagonista, como você pode ver na foto abaixo.

Olha o dedinho.

Há momentos tensos, devo confessar. A melhor cena do filme traz uma perseguição de uma das personagens (interpretada por uma rapper muito da péssima atriz) num estacionamento e depois num elevador. É a primeira cena em que o lobisomem é mostrado por inteiro, e é entupida de CGI, pelo menos nas cenas em que o monstro se movimenta. Wes pelo menos conseguiu fazer cenas com o lobo em animatronics.

Até hoje, eu fico em dúvidas se esse filme consegue ser o pior filme da carreira de Wes ou se A Sétima Alma o supera. É um filme sem sentido nenhum de existir - que claro, poderia ter sido revolucionário pois o projeto em si, antes de tantas alterações, era interessante demais. No final, foi um grande fiasco. Um filme que abusa dos clichês, personagens burros e inúteis e uma tentativa forçada de final horrível.
por Neto Ribeiro

Título Original: Cursed
Ano: 2005
Duração: 97 minutos
Direção: Wes Craven
Roteiro: Kevin Williamson
Elenco: Christina Ricci, Jesse Eisenberg, Joshua Jackson, Judy Greer, Portia de Rossi, Mya, Shannon Elizabeth

Postar um comentário