19 de setembro de 2015

Crítica: Cooties - A Epidemia (2015)


Aviso: Não alimente as crianças.

Não sei por que, mas se você for procurar filmes de comédia com terror, grande parte deles serão sobre zumbis. Pode olhar: Todo Mundo Quase MortoZumbilândiaBurying the Ex... Deve ser por que com o tema fica mais fácil trabalhar o humor dos personagens com a violência na medida certa. Um novo exemplo deles é Cooties, filme que funciona.

Cooties é um filme que desde que foi anunciado eu vinha acompanhando a publicidade (que por sinal foi incrível, dê uma olhada nos posters do filme abaixo) e estava muito ansioso para ver o filme, até por que curto filmes de zumbi com toques de comédia.

Clique nos posters pra ampliar.


Com uma abertura muito boa e bem feita, vemos que uma fábrica produz um pacote de nuggets de frango com uma galinha doente. Acompanhamos a produção do nugget infectado até ele chegar em uma escola da cidadezinha de Fort Chicken, onde uma garota come o tal nugget. Daí conhecemos o protagonista Clint (Elijah Wood, O Senhor dos Anéis e Maníaco), que é um aspirante a escritor que teve que voltar de Nova York a morar com sua mãe.

Como bico, Clint é contratado como professor substituto na escola da cidade, na qual ele mesmo estudou. Ao chegar lá ele conhece os professores: Wade (Rainn Wilson, The Boy), Rebekkah (Nasim Pedrad, Scream Queens), Doug (Leigh Whannell, Jogos Mortais e Sobrenatural), Tracy (Jack McBrayer) e Lucy (Alison Pill), com quem ele fez o colegial há mais de 10 anos.


Em sua primeira aula, uma garota doente (a mesma que comeu nugget) ataca outro garoto, mordendo seu rosto. Assim começa a infecção, que acontece em questão de segundos, e logo o garoto infecta outro, que infecta outro e assim vai. Antes que se toquem, os professores estão presos na escola cercada por crianças zumbis que os atacam sem piedade.

O negócio é que, de uma forma, o tal vírus só ataca crianças que ainda não chegaram na puberdade, portanto, os adultos não podem ser infectados, nem adolescentes ou crianças que já atingiram a puberdade. No entanto, os que ainda não chegaram saem atacando todo mundo.


O filme é bem divertido de acompanhar e bem violento. Tem pegadas de Zumbilândia mas de uma certa forma ele se diferencia. Ao longo dele, pude perceber que ele se leva mais a sério do que eu pensei, e saiu uma coisa boa daí. O filme tem cenas muito bem feitas e sabe como dividir o humor do terror, o que faz de Cooties um bom filme de terror.

Não sei se foi só eu, mas achei que alguns daqueles professores poderiam muito bem morrer. Disso poderia ter saído muitas mortes legais que ajudariam o filme, apesar do final ter sido bom o bastante para a pessoa não ligar muito para isso. Ainda assim, parece que a primeira metade do filme e a segunda são filmes totalmente diferentes. Achei que faltou mais agilidade no roteiro na segunda metade.


É uma boa surpresa e divertimento, com um ótimo elenco. Sabe aqueles filmes para se assistir com os amigos? Pronto, Cooties faz parte desses filmes. Tem partes hilárias e partes nojentas (como a foto acima mostra) e apesar do roteiro falhar um pouco na segunda parte do filme, é uma boa pedida para assistir sem compromisso.

por Neto Ribeiro



Postar um comentário