6 de novembro de 2015

Crítica: A Morte (1989)




Finalmente pude conferir o filme A Morte (The Dead Next Door), filme de 89 lançado aqui no Brasil em 1991 direto em VHS. Lembro bem da capa do VHS na prateleira da locadora ainda quando eu era moleque, sempre deixava pra alugar esse filme depois e acabou que o filme sumiu, nunca foi lançado em DVD e não teve exibições na TV a cabo, nem pela TV aberta, caiu completamente no esquecimento. Essa semana procurando outro filme no Google, eis que me aparece a capinha do filme que a muito tempo eu não via, só ao ver a imagem bateu a nostalgia do tempo do VHS, mesmo sem ter visto esse filme aqui. Cacei um torrent, e decide conferir...Trata-se de uma produção bem bagaceira e trash, feito com baixíssimo orçamento por fãs do gênero. Dizem que o diretor Sam Raimi ajudou a bancar o projeto, mas o mesmo não aparece como produtor nos créditos. A sinopse é essa ai:


Uma epidemia viral revive os mortos de uma região e a população se transforma em alimento dessas criaturas. Só resta o "Esquadrão Zumbi", liderados pelo bravo Raimi deter os mortos, mas tudo piora quando uma nova religião prega que os zumbis não devem ser exterminados.

Tirando a parte da nova religião, o filme é tudo o que já foi mostrado em outras produções de zumbis como Despertar dos Mortos e Dia dos Mortos (que com certeza serviram de inspiração para esse aqui).  É importante destacar que o filme é uma tranqueira trash, de qualidade duvidosa, isso acaba sendo tanto uma qualidade quanto um defeito. Algumas cenas envolvendo gore e efeitos práticos são lindas de se ver, e o visual do filme filmado em 8mm deu todo um charme ao filme, mas a falta de recursos também prejudicou o filme em vários aspectos, falhas técnicas, cenas mal editadas, iluminação, etc...


O filme é cheio de referencias e homenagens a clássicos do terror, entre o mais referenciado está o The Evil Dead original, que é exibido em uma cena e comentado em outra na delegacia. Tem também personagens com sobrenomes conhecidos no terror, no mesmo esquema de A Noite dos Arrepios, em que cada personagem tinha um sobrenome de um diretor de terror. Aqui o protagonista se chama Raimi, uma clara referencia ao Sam Raimi, outro se chama Savini, outro Romero e por ai vai. Claramente é um filme feito por fãs do gênero, tem até uma pequena homenagem a O Massacre da Serra Elétrica 2, onde um hippie maluco aparece em cena gritando "Pare com os flashbacks, pare com os flashbacks", referencia a uma das falas do Chop Top. O grande problema é que algumas dessas homenagens parecem meio deslocadas do resto do filme, essa cena do hippie por exemplo, não tem objetivo nenhum a não ser fazer o público lembrar da fala do Chop Top. O humor do filme nem sempre funciona ou aparece na hora certa...

The Dead Next Door no geral é uma tranqueira divertida que merece ser vista - de preferencia bêbado - com os amigos sem levar a bagaça a sério e se divertido com as referencias a outros filmes e levando em conta que é uma produção quase amadora no mesmo esquema do Náusea Total do Peter Jackson.

Por Marcelo Alves

2 comentários :

  1. Filmaço, muito peculiar também.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo1/08/2017

    Viu legendado ? Preciso ver tbm
    021993943916

    ResponderExcluir