14 de janeiro de 2016

Crítica: American Horror Story - Hotel | 5ª Temporada (2015)


A temporada mais sem futuro, sem sentido e sem qualidade até agora. Criando muito controvérsia durante a exibição - por conta das inúmeras cenas de sexo sem um pingo de importância pra narrativa -, Hotel foi a primeira temporada sem a estrela da série, Jessica Lange, que decidiu se afastar. No seu lugar, foi colocada a cantora Lady Gaga (que não atua muito) como a estrela da temporada, que se passa num hotel misterioso em Los Angeles.

Veja as críticas das outras temporadas:
Crítica: 1ª Temporada (2011)
Crítica: Asylum (2012)
Crítica: Coven (2013)
Crítica: Freak Show (2014)
Crítica: Roanoke (2016)

A história começa quando o Detetive John Lowe (Wes Bentley) começa a investigar estranhos assassinatos cometidos por alguém que eles chamam de "O Assassino dos Dez Mandamentos", já que cada uma de suas vítimas é morta com base nos mandamentos. Pistas levam o Detetive para o Hotel Cortez, onde resolve se hospedar para que possa investigar mais a fundo.

Construído nos anos 30, o primeiro dono do Hotel Cortez foi James March (Evan Peters), um psicopata que projetou todo o edifício para ser uma máquina de tortura: quartos sem porta, corredores sem fim, passagens secretas, tudo para satisfazer sua sede de assassinatos. O hotel em si é gigantesco, cheio de quartos e corredores, mas sempre parece estar vazio, com poucos hóspedes. A dona do prédio é a Condessa Elizabeth (interpretada por Lady Gaga), uma mulher estranha e misteriosa que tem quase 100 anos de vida. O por quê? Ela é uma vampira. Sempre junto com ela está Donovan (Matt Bomer), também vampiro cuja mãe Iris (Kathy Bates) trabalha no Hotel após a Condessa ter salvo ele das drogas. Sem nenhuma razão aparente, a Condessa gosta de sequestrar crianças, transformá-las em vampiros e criá-las no Hotel. Uma delas é o filho desaparecido há 5 anos do Detetive. Aos poucos essas histórias vão se cruzando, enquanto outros personagens vão entrando e criando outros dilemas.


Acho que facilmente essa temporada poderia ser nomeada American Porn Story: Hotel. Por que após uma estréia boa (episódios de estréia é o que o Ryan Murphy sabe fazer de melhor), toda a história da série foi jogada água abaixo e tudo que os episódios se importavam em mostrar eram Lady Gaga dando para alguém. Cenas aleatórias, música de suspense, vem susto chegando? Ah, não, é só a Lady Gaga pelada de novo.

Enquanto os episódios passavam, dava para ver que estavam tentando de tudo para tentar deixar o show mais interessante, como por exemplo, conectar a temporada com a primeira, Murder House. A iniciativa começada na terceira temporada de conectar todas as histórias é posta em prática novamente, já que o Hotel funciona no mesmo esquema da casa da primeira temporada, quem morre nele, fica preso nele como um fantasma. Houve outra conexão com Coven, mas foi ridícula, apelativa e só serviu para matar uma das poucas personagens que eu gostava de lá. Ah, e ainda deixar pontas soltas.

Como falei, essas tentativas de fazer a temporada parecer interessante resultou em algumas coisas interessantes como no episódio de Halloween, onde acontece A Noite do Diabo, um evento anual no hotel onde grandes assassinos mortos do EUA vão para um jantar com James March. Vemos personalidades como James Wayne Gacy (John Carroll Lynch), Aileen Wuornos (Lily Rabe), Jeffrey Dahmer (Seth Gabel) - e até mesmo o Zodíaco, que aparece na versão clássica e mascarada claro.


Em outros termos, podemos associar Hotel à grandes blockbusters - pra ser mais exato, aos filmes de Michael Bay. Um show técnico-visual, que pode encher os olhos de alguns, com uma boa fotografia e direção de arte. Mas tudo isso não esconde a falta de história gritante do roteiro. Uma grande pena: mais um tema bom desperdiçado na série, se tornando a pior temporada.

Ps: Alguém pode me dizer o que a Lady Gaga fez pra ganhar um Globo de Ouro pela ""atuação"" dela em Hotel?
por Neto Ribeiro

Criada por: Ryan Murphy
Canal: FX
Episódios: 12
Elenco: Lady Gaga, Kathy Bates, Wes Bentley, Evan Peters, Denis O'Hare, Matt Bomer, Angela Bassett, Chloe Sevigny

Description: Rating: 1 out of 5

17 comentários :

  1. Anônimo1/16/2016

    "Alguém pode me dizer o que a Lady Gaga fez pra ganhar um Globo de Ouro pela ""atuação"" dela em Hotel?"

    Eu explico, senhor entende tudo de cinema(ironia, pois tu entendes de nada). Lady Gaga nunca foi uma atriz, é uma novidade ao cinema, fazendo com que tudo se volte a ela. Fez uma belíssima apresentação vocal no Oscar, sendo aclamada por todos, inclusive Meryl Streep. A atuação dela em Hotel foi ótima, sendo comparada à cantora Lady Gaga que vinha sendo cobrada totalmente pela mídia. E o roteiro, enredo, como mencionaste, é muito bom. Problema que precisa entender a cada momento todas as informações lançadas a cada episódio, creio que não conseguiste esta façanha. Diferente das outras temporadas, esta era a mais complexa. Quanto à pornografia, deverias saber diferenciar pornografia de erotismo, mais uma falha medíocre ao teu currículo de criador de blog. Vim de uma forma tão aleatório a este blog, tirei a mais certa conclusão sobre ele - mais um blog sendo administrado por um zé ninguém, pois as pessoas são livres para pensar, mas nem todos são livres para raciocinar. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo9/10/2016

      Ga-ga-ooh-la-la! Hey, little monster: CALM DOWN! Aprenda a distinguir os trabalhos, hun. O fato de você ser um fã lunático não significa absolutamente nada, não irá interferir. Opinião pessoal é completamente irrelevante para uma crítica, seja ela especializada ou não.
      Sinceramente, não sei o que há com esses fãs que se prendem em seu mundinho onde acreditam que o seu fucking idol é superior. Enfim, deveria acompanhar a sua coleguinha monstro, do comentário 7, que pelo visto tem mais bom senso do que você, bro.
      Sendo mais claro, e preciso, irei falar de uma forma que você deve estar acostumado: Aceita que dói menos.

      Excluir
    2. Anônimo9/03/2017

      Cale-se lixo humano.

      Excluir
  2. Nossa, parece que vimos temporadas bem diferentes, não acha?

    ResponderExcluir
  3. Também achei a temporada fraca. Havia criado uma enorme expectativa por ela quando vi as primeiras imagens, mas parece que, assim como na anterior, a história se perde (o roteiro não dá conta) e temos uma série de episódios sem sentido algum, que apenas acrescentam detalhes, sem dar um fechamento. Tem bons momentos, mas decepcionou bastante. Somente mesmo um(a) fãzinho(a) da Lady Gaga para achar essa temporada boa e a atuação dela digna de um Globo de Ouro.

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente eu achei a temporada até que satisfatória, e ,ao meu ver, fica a critério de cada o que pensar. Na minha humilde opinião o texto resenha acima é em si verdadeiro e pontual pois a pesar de tudo oq que foi posso dizer que uma série boa não se faz de acontecimentos por isso da menção a Michael bay,uma série boa é aquela que te cativa evte vicia,mais do que isso uma boa série tem coerência em texto, narrativa,atuação e desenvolvimento. Saudade das duas primeiras temporadas de ahs que inovaram da melhor forma.
    Sua crítica está muito boa continue assim, quem não entende de cinema é quem não quer enxergar a verdade.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo4/27/2016

    Basta estudar um pouco o personagem de Lady Gaga e saberás. A Condessa era atriz de filmes mudos, vivia nessa época e tals. Além disso, algo MUITO falado durante a temporada era em como ela era experiente e não se deixava abalar por qualquer coisa. Isso explica BASTANTE a falta de expressão dela nos 6 primeiros episódios. Já no episódio que explica a história dela e nos outros em que a Condessa se mostra mais vulnerável, a atuação foi boa sim, ela conseguiu demonstrar emoção. Li várias críticas e uma delas falou algo peculiar: "Se fosse Jessica Lange no papel, não haveria reclamação". De fato, foi muita expectativa em cima dela só por ser uma cantora pop. Globo de ouro merecido sim, basta ser mente aberta e começar a observar a série direito. Outro detalhe: Ela sequestrava crianças para se alimentar do sangue delas. É só assistir a temporada direito pra saber... Tirando esse mimimi todo com a atuação de Lady Gaga, super concordo com a crítica: Faltou história. Metade da temporada foram flashbacks e a outra metade eram sobre problemas amorosos da Condessa e a história do Assassino dos 10 mandamentos, que não foi nada interessante. Muita gente elogiou o fato de explicarem a história de cada personagem.. Na minha opinião isso só confirma a falta de roteiro. Asylum foi sem dúvidas a melhor temporada e não tiveram que explicar história de personagem nenhum. No lugar disso colocaram o que faltou em Hotel: Trama.

    ResponderExcluir
  6. nossa que critica de merda em velho

    ResponderExcluir
  7. Gostei da sua crítica. Sou uma little monster, agora tô mais para fã do trabalho em progresso.... mas temos que separar a fenomenal cantora da atuação em AHS. A atuação achei mediana,o globo de ouro achei merecido não pela atuação em AHS, mas pelas performances nos vídeo clipes, nesses sim ela é incrível, mas como Condessa, teve melhores atrizes nessa categoria....as cenas de sexo desnecessárias. Mas acredito que o erro foi mais ou menos o que vc disse em sua critica, roteiro. O ''assunto'' vampiro é bem batido, além de estar se degradando ao longo dos anos, quando ouvi que a personagem principal seria a condessa, logo pensei que se tratava da Isabel Bathory, o que eu achei fascinante. Porém se essa era a intenção foi muito mal usada, Isabel Bathory realmente tinha filhos, mas ela era excelente mãe e não colocava seus filhos no meio de seus atos, Além da condessa Bathory, matava por acreditar que o sangue a rejuvenescia, e só matava moças jovens, pelo mesmo propósito, acredito que se a série tivesse levado o roteiro para esse lado, teria tido outro rumo... Estou esperando uma 6 temporada que compense, porque essas 3, 4 e 5 foram ruins de assistir.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo9/10/2016

    Concordo plenamente com a crítica apresentada. Hotel é de longe, a pior temporada ever. Isso é resultado do sensacionalismo e cliché entregues ao espectador. Reflexo disso são seus péssimos índices que caíam a cada episódio, resultando no humilhante finale viewers, que de longe é o pior. Não irei estender-me para não ser redundante, visto que já foi retratado anteriormente.
    Com relação ao little monster: CALM DOWN! Aprenda a distinguir os trabalhos, hun. O fato de você ser um fã lunático não significa absolutamente nada, não irá interferir. Opinião pessoal é completamente irrelevante para uma crítica, seja ela especializada ou não.
    Sinceramente, não sei o que há com esses fãs que se prendem em seu mundinho onde acreditam que o seu fucking idol é superior. Enfim, deveria acompanhar a sua coleguinha monstro, do comentário 7, que pelo visto tem mais bom senso do que você, bro.
    Sendo mais claro, e preciso, irei falar de uma forma que você deve estar acostumado: Aceita que dói menos.

    ResponderExcluir
  9. Confesso que achei Freak Show bem pior, tanto que abandonei e pulei pra quinta. Eu até gosto da história dos personagens sendo explicadas, mas é aquele ditado né: por que fazer um episódio inteiro da vida de um ser, anyway. Até que estou gostando de Gaga atuando, confesso que achei que o desastre iria ser bem maior. Mas acho que a série toda em si cria expectativas que não consegue superar, assisto desde a primeira temporada achando que vai ser algo bem melhor do que realmente é..

    ResponderExcluir
  10. Liz Taylor. Melhor personagem da temporada ... As músicas salvaram a temporada, uma melhor que a outra .. perfeitas

    ResponderExcluir
  11. Concordo plenamente com a crítica!!!! Não consegui passar do terceiro episódio. Temporada com roteiro ridículo, sem nenhum sentido e coerência mediante os fatos que acontecem no hotel. Preocupados apenas em exaltar a sexualidade através das senas com a Sra gaga. Estragaram a série com esta temporada. Ridículo!!!!!

    ResponderExcluir
  12. Só uma observação: a Condessa rapta as crianças para usá-las como um sistema de filtração de sangue.

    ResponderExcluir
  13. Na minha opinião as cenas incríveis que ela fez como a cirurgia improvisada, as duas mortes do Valentino e a mudança de personalidade austera e esnobe para frágil e insegura no flashback de sua vida, tudo isso do episódio 8 pra frente, se não me falha a memória,deram esse prêmio a ela, também é importante falar que esse argumento de "ela interpretou ela mesma não funciona", e se ela não tivesse sido cantora? Será que veríamos do mesmo jeito? Não achei Hotel grande coisa, aliás não acho AHS grande coisa, confesso que comecei a assistir por causa da polêmica de ela entrar no elenco, Minha temporada favorita é Roanoke, seguida de Asylum, que me dá vergonha alheia com aquela coisa de Alien, Nazistas e Annie Frank. Meu gosto é mais The Leftovers, Westworld, Lost.Enfim, eu acredito que temos que vê-la só como atriz para a indicação, caso contrário seria o Grammy.

    ResponderExcluir
  14. As crianças são roubadas para que o sangue delas seja filtrado, por ser mais puro, isto para a Condessa beber. E vampiros se alimentam de sangue, só pra constar.

    ResponderExcluir
  15. Preguiça dessas pessoas que só começaram a assistir por causa da Gaga e vem querer opiniar , a atuação dela não foi ruim , pra uma iniciante foi boa , porém não passou de uma atuação mais ou menos , nada de mais , também não vi sentido no globo de ouro , pra mim essa foi a pior temporada , conseguiu ser pior que a freak show , e isso me entristece muito pois ambas tinham tudo para serem incríveis e ser tão boas ou até melhor que a segunda temporada

    ResponderExcluir