1 de maio de 2016

Crítica: Cry Wolf - O Jogo da Mentira (2005)


Recentemente eu tava revendo alguns filmes que assisti há um tempão, quando alugava eles na locadora. Um deles foi Cry Wolf, uma produção americana que saiu por aqui em alguns cinemas mas logo foi direto pro DVD. Revi agora na Netflix pra comentar aqui no blog. Ele é um filme que a capa chama bastante atenção, assim como a premissa e até o trailer. Quando você vê, pensa, opa, tem um assassino matando o povo, deve ser slasher. Errado.

Para falar a verdade, Cry Wolf lembra mais uma mistura de Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado (sem as mortes) com Segundas Intenções. Como diz o subtítulo, "Jogo da Mentira", tudo não é o que parece e isso é um ponto a favor da história. Nela, Owen (Julian Morris) é um aluno novato numa escola privada, mandado para lá por seu pai negligente que o trata apenas como mais um problema para lidar. Ele logo faz amizade com a misteriosa Dodger (Lindy Booth), que o convida para um jogo feito entre amigos, onde um deles é marcado como o "lobo" e os outros tem que acusar para adivinhar quem é.

Ao mesmo tempo, uma garota é assassinada. Dodger logo resolve levar o jogo a um novo patamar. Junto com Owen e seus amigos, eles espalham um boato de que a garota foi vítima de um serial killer, intitulado como "O Lobo" e que ele está prestes a atacar outros alunos do campus. Eles criam todo o perfil do assassino e até inventam relatos de casos anteriores dele, com modus operandi e tudo. Mas eles não esperavam que houvesse um Lobo de verdade que não demora muito para começar a ameaçá-los.

Are you afraid of the Dark? numa capela.

A trama enrolada de Cry Wolf resolve deixar o gênero que promete, o slasher, de lado e aposta no suspense e nesse jogo de confiança, onde ninguém sabe em quem confiar. No entanto, o resultado não é lá muito satisfatório, apesar da reviravolta não lá muito esperada no final. O problema é que deixa aquela sensação de "Essa zuada toda para isso?". Parece um pouco forçado e decepcionante ao mesmo tempo.

O elenco é formado por poucos rostos familiares, como Jared Padalecki (Supernatural), Lindy Booth (Pânico na Floresta), Julian Morris (Pretty Little Liars) e até o cantor Jon Bon Jovi no papel de um professor de jornalismo. Todos, e digo todos mesmo, estão sofríveis, incluindo o protagonista que não convence nunca; Booth parece que está num videoclipe o filme inteiro e os antagonistas nem se fala.

Uma pena, pois se tem um tipo de filmes que eu gosto é esse, adolescentes juntos, mistério e um assassino mascarado matando o povo por aí. Mas o filme acaba sendo frustante demais, apesar de que creio que alguns irão gostar do resultado final.

por Neto Ribeiro

Título Original: Cry_Wolf
Ano: 2005
Duração: 90 minutos
Direção: Jeff Wadlow
Roteiro: Jeff Wadlow, Beau Bauman
Elenco: Julian Morris, Lindy Booth, Jared Padalecki, Jon Bon Jovi, Kristy Wu, Sandra McCoy, Paul James, Jesse Janzen, Ethan Cohn

Postar um comentário