26 de julho de 2016

Crítica: O Sono da Morte (2016)


Vi o filme há um tempão mas fiquei sem saber o que escrever. Before I Wake, lançado com o plastificado título O Sono da Morte por aqui é um filme dirigido pelo Mike Flanagan, o cara que comandou duas gemas do terror recente: O Espelho (2013) e Hush - A Morte Ouve (2016). O filme em questão deveria ter sido lançado em 2014, mas foi adiado para 2015 e só veio sair, sem nenhum tipo de divulgação própria, nesse ano.

A história do longa é bastante interessante, vejam só. Temos um casal - Jessie e Mark Hobson (Kate Bosworth e Thomas Jane) - que perderam seu único filho. Um tempinho depois, eles resolvem adotar um garoto, chamado Cody, interpretado pela revelação do ano passado, Jacob Tremblay (O Quarto de Jack).


O menino é educado, simpático e realmente não dá trabalho para ambos, ou seja, o filho dos sonhos, certo? Até aí tudo bem, mas as coisas ficam estranhas quando o casal começa a presenciar estranhos acontecimentos dentro da casa. Borboletas, vaga-lumes e outras visões de coisas que não deveriam estar ali. Eles logo chegam a conclusão de que o garoto tem um dom especial: toda vez que ele dorme, seus sonhos viram realidade.

O que começou de forma inofensiva logo se torna um perigo, justamente por que o garoto começa a ter pesadelos com uma criatura bizarra que começa a levar pessoas para o seu próprio mundo. Calma, não estamos em Stranger Things (por sinal, já viu essa série maravilhosa?).

A trama é bem conduzida até certo ponto. Temos ótimas cenas e sacadas interessantes, além de que o suspense é bem construído em volta do que o garoto poderia estar sonhando, já que é um processo gradual. Mas o filme não consegue se desviar dos clichês do convencional, então pode esperar alguns jumpscares desnecessários e outras cenas de pessoas em formas bizarras.


Quando o filme acabou, a única coisa que me veio à cabeça foi o filme Mama (2013). Não quero dar detalhes do final, mas seu desfecho apenas evidencia que o que vemos o tempo todo não é um filme de terror. É mais uma fantasia, uma versão "bonitinha" das coisas, o que realmente não me agradou.

O uso do CGI atrapalhou muito o clima para mim. Podem me chamar de chato, mas quando você tá imerso numa história e realmente tá daquele jeito em que qualquer coisa pode te assustar, vem algo que parece que foi feito com gráficos de PlayStation 2 brocha legal, não acham? Mesma coisa com Mama. Ótimas cenas, história muito interessante, mas a Mama toda enfeitada e embonecada não dá né? Creio que isso tenha sido devido à um orçamento baixo e uma pós-produção afetada por isso.

Sei que vai ter gente que vai curtir, então não é um caso de "não recomendo". Me desapontei um pouco com o filme, mas razões pessoais. Prefiro um fim menos conclusivo e fantasioso, portanto não curti muito no geral.






por Neto Ribeiro
Título Original: Before I Wake
Ano: 2016
Duração: 97 minutos
Direção: Mike Flanagan
Roteiro: Mike Flanagan, Jeff Howard
Elenco: Kate Bosworth, Thomas Jane, Jacob Tremblay, Annabeth Gish, Courtney Bell, Avis-Marie Barnes

3 comentários :

  1. Review, basicamente, do jeito que pensei. O CGI só não atrapalhou mais porque não foi o SyFy que fez. Vi o mesmo problema com Mama, mas ao contrário desse Before I Wake tem um final melhor, ainda que não totalmente fechado. Ah, o filme é de 2014, só checar depois dos créditos...mas só esses dias saíram os torrents em BluRay.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mas colocamos o ano de lançamento mesmo.

      Excluir
  2. Filme mais ou menos... Nem ruim, nem ótimo. Vale dar uma olhada!

    ResponderExcluir