27 de agosto de 2016

Crítica: O Chamado 2 (2005)


Neste ano foi lançado O Chamado 3, terceiro filme da franquia sobrenatural que começou lá em 2002, com O Chamado. O filme em si era um remake de uma produção japonesa, Ringu (1998). A versão americana acabou se popularizando internacionalmente e a vilã, Samara Morgan, virou um ícone do gênero.

Crítica: Ringu - O Chamado (1998)
Crítica: O Chamado (2002)
Crítica: O Chamado 3 (2017)

Três anos após o lançamento do remake, uma sequência foi logo posta em produção. Aliás, nada melhor para a produtora que trazer de volta uma personagem que ficou tão famosa, além de que o filme faturou milhões na bilheteria e foi bem aclamado pelos críticos. Não é para menos. O Chamado (2002) é um dos melhores remakes de filmes de terror que já vi. A história é bem contada, o suspense é bem trabalhado, enfim...

Ao invés do Gore Verbinski, que comandou o filme anterior, chamaram ninguém mais ninguém menos que Hideo Nakata, o cara que dirigiu o filme original japonês! Tinha tudo para ser tão bom quanto o aclamado remake, certo? Bom, mais ou menos.


O Chamado 2 é um daqueles exemplos de que às vezes, mais nunca é mais. Isso por que, tinha algo sutil e simples no filme anterior que fazia com que a experiência tivesse mais qualidade. O suspense que criavam em torno da imagem da Samara (que só apareceu completamente no fim) dava um up no mistério. Cenas simples como a abertura podiam assustar qualquer um. Aqui no segundo filme, tudo é meio exagerado, muitos efeitos, muitos jumpscares. Isso acaba danificando um pouco a história.

Falando da história, aqui tá um resuminho: 6 meses após terem se livrado da maldição, Rachel (Naomi Watts) e seu sobrinho Aiden (David Dorfman) se mudaram para uma pequena cidade, onde ela trabalha em um jornal local. Tudo parecia estar tudo bem até uma morte misteriosa levar Rachel a acreditar que a fita está rodando pelo país, sendo copiada e repassada, e chegou até a cidade.

Ela tenta então se livrar da fita para que ninguém acabe entrando no caminho de Samara. No entanto, ela só percebe o que está acontecendo quando está tarde demais. Samara está tentando se apossar do corpo de Aiden para poder viver sem depender da fita. Enquanto a possessão acontece, Rachel tem que descobrir mais segredos da origem de Samara para poder impedi-la .


Não é que O Chamado 2 seja um filme propriamente ruim, mas que é fraco é. O primeiro filme é mais impactante, tem um clima melhor e bem construído. Aqui só tem cenas estranhas, mas não é como se desse medo. Ou seja, é um filme bem mais comercial, feito propriamente pra arrecadar dinheiro. Irônico que ele acabou fazendo menos sucesso que o anterior, apesar de não ter sido um fracasso de bilheteria.

O que incomoda é que muitas coisas parecem falsas, superficiais demais. O excesso de efeitos e cenas "bonitas" digitalmente não ajudam muito e tiram o clima delas. Além de que muita coisa nesse filme acontece por coincidência, por sorte do destino, detalhes que com certeza não seriam resolvidos com tanta facilidade. Rachel entrando na ambulância onde o corpo do garoto estava sem ser incomodada ou pelo menos vista por um oficial ou médico. Aiden sair do hospital e basicamente ninguém notar. Enfim...


Também não há muita coisa nova no roteiro, o que contribui nessa imagem fraca que ficou da produção. O que tem de novo são coisas já vistas antes, como o lance da possessão de Aiden. E apesar de saciar a sede por trazer a Samara de volta, não faz muita coisa além de apresentar mais detalhes da história de Samara antes de ser adotada, como sua mãe, interpretada aqui pela Sissy Spacek (a Carrie original).

Curiosidade:
- No DVD do filme, há um curta chamado Círculos (Rings) como bônus. Esse curta serve como prelúdio à cena de abertura do filme e podemos ver como o personagem de Ryan Merriman assistiu a fita e passou seus 7 dias antes da sua morte na cena inicial do filme. Curiosamente, o título original do curta, "Rings", é o título do novo filme da franquia, que foi lançado como O Chamado 3 no Brasil! Você pode conferir o curta aqui.


por Neto Ribeiro

Título Original: The Ring Two
Ano: 2016
Duração: 110 minutos
Direção: Hideo Nakata
Roteiro: Ehren Kruger
Elenco: Naomi Watts, David Dorfman, Simon Baker, Elizabeth Perkins, Gary Cole, Sissy Spacek, Emily VanCamp, Ryan Merriman



Description: Rating: 3 out of 5

Postar um comentário