15 de setembro de 2016

Primeiras Impressões: American Horror Story - 6x01 - "Chapter 1"


A 6ª temporada de American Horror Story estreou ontem nos EUA e finalmente pudemos ver qual tema o novo ano abordaria, após 2 meses de suspense com vários teasers lançados para despistar o público.

Cuidado: Spoilers abaixo.

A temporada será em forma de um documentário, chamado My Roanoke Nightmare, onde "falsos personagens" contam sua experiência numa casa de fazenda no Sul dos Estados Unidos. Dentro desse documentário, há um reencenamento do ocorrido para ilustrar toda a história. O sistema é parecido com o do filme Contatos de 4º Grau (2009).

Os personagens principais são Matt e Shelby (Andre Holland e Lily Rabe), um casal que se muda da cidade grande para uma casa isolada após ela perder o filho. Enquanto eles dão os depoimentos no documentário, vemos a simulação que tem Cuba Gooding Jr. e Sarah Paulson nos papéis dele.


Logo nas primeiras noites na casa, o casal vivencia estranhos acontecimentos, apesar de Matt achar que são os caipiras da cidade tentando assustá-los, após perder a casa para eles. Dentre os eventos estão um estranho grunhido à noite vindo do lado de fora da casa, uma chuva de dentes humanos, pessoas na casa e um ataque na banheira, sendo a maioria deles sofridos pela Shelby.

Matt chama então sua irmã Lee (Angela Bassett na simulação, Adina Porter na "vida real") para vir morar com eles, já que o mesmo precisa trabalhar e não quer deixar Shelby só na casa após todos os acontecimentos. Mas não demora para Lee presenciar algo na casa. Ela e Shelby são trancadas no porão enquanto percebem que há pessoas dentro da casa. No porão há uma televisão deixada ligada com uma fita reproduzindo. Na fita, um homem (Denis O'Leary) filma algo na floresta, fazendo um barulho semelhante ao que eles ouvem toda noite. Ele consegue pegar no vídeo uma figura bizarra, com cabeça de porco, em meio às arvores.


Quando Matt chega, não dá muito crédito à Shelby, que assustada, foge de carro. No meio da estrada, ela acaba atropelando uma mulher (Kathy Bates) em trajes coloniais. A mulher entra na floresta e ela a segue, se perdendo no meio do lugar. No fim das contas, encontra um grupo de pessoas, uma colônia, com torchas reunidas em um lugar da floresta. Wes Bentley aparece nessa cena. O episódio acaba com um homem com parte da cabeça cortada a abordando, gritando por ajuda.

Sobre a colônia: No século 16, uma colônia formada por 118 pessoas desapareceu sem deixar rastros e seu destino é até hoje desconhecido. No local, foi encontrado a palavra "Croatoan" encravada em madeiras. Teorias falam que essa palavra foi uma pista deixada pela colônia sobre o que aconteceu com eles.

Tal história foi contada na 1ª temporada, pela Billie Dean (Sarah Paulson). A palavra Croatoan foi usada por ela pra expulsar espíritos malignos. E pra completar, recentemente foi divulgado que a nova temporada está tendo gravações na Murder House, casa da primeira temporada.


Odeio ser chato mas apenas duas coisas me interessaram nessa premiere fraca. A criatura com cabeça de porco e a colônia Roanoke que aparece no fim do episódio. Confesso que fiquei extremamente decepcionado com a história da temporada. O formato em documentário é inovador para a série mas desnecessário, até por que sabemos que tudo aquilo é falso. Além de que, sabemos que os personagens sobreviveram! ELES TÃO CONTANDO A HISTÓRIA. Really?

Sem falar na casa assombrada. De novo? Murder House lutou contra todos os clichês e foi super bem mas não sei como isso vai funcionar de novo. A dinâmica do episódio foi bem tediosa, genérica como os filmes sobrenaturais que sai todo mês, cheio de jump scares forçados e nada funcionais.

Veja as críticas das outras temporadas:
Crítica: 1ª Temporada (2011)
Crítica: Asylum (2012)
Crítica: Coven (2013)
Crítica: Freak Show (2014)
Crítica: Hotel (2015)

A premiere pegou várias referências a alguns filmes de terror famosos, como a história da casa e até seu visual que remete à Terror em Amityville (1979). Bonecos de bruxaria aparecem na casa e na floresta e são bem parecidos com os de A Bruxa de Blair (1999).

Ainda há sim como salvar a temporada, aliás, foi só o primeiro episódio. A parte da colônia pode render muito ainda. Mas se no próximos episódios, continuar com as tentativas de sustos falsos e casa mal assombrada genérica, toda a história pode ir pro ralo.

E vocês, o que acharam da premiere?

por Neto Ribeiro

Postar um comentário