16 de dezembro de 2016

[Lista] 10 filmes de terror metalinguísticos


por Neto Ribeiro 
Metalinguagem: Pode ser uma série de fatores e formas de linguagem conjuntas que ao unirem-se, são usadas num só, para expressar o sentido real, por meio de fantasia. A junção de ironia, sarcasmo, metáfora, torna-se metalinguagem.
Como puderam ver nessa definição acima, metalinguagem é basicamente algo que usa o próprio meio para falar de si. Ou seja, quando um filme fala de um filme dentro do filme, isso é metalinguagem. Ou quando um livro fala de um livro, e por aí vai... Há muitos filmes de terror metalinguísticos por aí, com tramas inteligentes e bastante irônicas, portanto o Sessão do Medo resolveu fazer uma listex com 10 filmes do tipo, para vocês verem (ou reverem)!


10. A VOLTA DOS MORTOS-VIVOS (1986)
Esse clássico horror-comedy junta todos os elementos dos famosos filmes de zumbis, em ascensão na época graças a Romero, numa história maluca e bastante divertida, onde um gás letal é liberado acidentalmente, causando um tipo de chuva-ácida que cai em um cemitério, revivendo os mortos ali enterrados. É interessante por que o filme menciona várias vezes a fonte da qual bebeu, A Noite dos Mortos-Vivos (1968), além de trazer detalhes interessantes aos zumbis, como eles saberem falar! BRAAAAAAAINS.


9. CENTOPEIA HUMANA 2 (2011)
Sequência do escroto filme de 2009 que trazia um médico psicopata realizando uma experiência em que unia três pessoas em um único sistema digestório, Centopeia 2 surpreendeu por trazer uma trama interessante: um fã do primeiro filme tenta recriar o experimento na vida real, aumentando o número de 3 para 12 pessoas (sendo uma delas uma atriz do filme original). Ainda que o filme seja ruim, foi uma investida interessante. O terceiro filme utiliza o mesmo recurso (trazendo os dois primeiros filmes para a história, que se passa em um presídio americano).


8. BRUXA DE BLAIR 2: O LIVRO DAS SOMBRAS (2000)
Outra sequência que utiliza a metalinguagem como principal ferramenta: A história acompanha um grupo de pessoas, fãs do filme A Bruxa de Blair (1999), que viajam até a cidade de Burkitsville para visitar o bosque onde o filme original se passa. Mas na primeira noite, eles ficam apagam e no dia seguinte acham filmagens bizarras do que pode ter acontecido na noite passada. Apesar de ser mesmo um filme ruim, acho ele bem incompreendido e acho que ele trouxe detalhes bacanas à franquia, melhor até que o gratuito Bruxa de Blair (2016).


7. A SOMBRA DO VAMPIRO (2000)
Essa reimaginação de um dos maiores clássicos do gênero terror, o filme Nosferatu (1992) traz um olhar bastante interessante e criativo à história. Nele, o diretor de uma nova versão da história contrata um vampiro real para interpretar o Drácula, sem que ninguém perceba. É quando coisas estranhas começam a acontecer no set. Com astros como John Malkovich e Willem Dafoe no elenco!


6. A HORA DO PESADELO 7 (1994)
Dois anos antes de fazer Pânico, Wes Craven retornava à franquia A Hora do Pesadelo (criada por ele no primeiro filme de 1984) para fazer um capítulo novo e independente. O resultado é um dos melhores exemplares da franquia. A história se passa no mundo "real" e acompanha a atriz Heather Langenkamp (interpretando ela mesma), que foi a Nancy do Pesadelo de 84, sendo assombrada por um demônio que toma a forma de Freddy Krueger, o vilão dos filmes que ela mesmo estrelou. O filme é muito criativo e bacana, ainda trazendo o Wes Craven e o Robert Englund (que interpreta a ele mesmo e o Freddy Krueger).


5. TUCKER E DALE CONTRA O MAL (2010)
Filme canadense subestimado e pouco conhecido é incrivelmente competente em sua proposta, já que mostra uma versão inversa de histórias contadas trocentas vezes. Dois amigos caipiras pretendem reformar uma cabana acabada na floresta. Enquanto isso, um grupo de patricinhos universitários e suas namoradas vão pra mesma floresta. Uma série de coincidências e mal-entendidos faz com que os jovens achem que a dupla são assassinos e que as próximas vítimas podem ser eles! Com referências que vão desde Quadrilha de Sádicos (1977), passando por Amargo Pesadelo (1978) e indo até Sexta-Feira 13 (1980), Tucker e Dale Contra o Mal é um daqueles filmes que você não deve NÃO assistir!


4. TERROR NOS BASTIDORES (2015)
Sem dúvidas um dos filmes mais divertidos do ano passado (entrou até no Top 10 de Melhores do Ano!), The Final Girls, lançado por aqui como Terror nos Bastidores é uma mistura de filme slasher com comédia e tem metalinguagem à sobra. A história acompanha a personagem de Taissa Farmiga (American Horror Story), cuja mãe era uma atriz famosa por um papel em um filme de terror dos anos 80 e que após a morte dela, vai até uma sessão organizada por fãs do tal filme. Por conta de um acidente, ela e seus amigos acabam ENTRANDO no filme, interagindo com os personagens e por consequência, tendo que fugir do assassino!


3. POR TRÁS DA MÁSCARA: O SURGIMENTO DE LESLIE VERNON (2006)
Esse poucos conhecem mas vale a pena! Ambientado num universo em que grandes vilões do horror existem (como Freddy Krueger, Michael Myers, Jason Vorhees...), Por Trás da Máscara acompanha um grupo de documentaristas que resolvem acompanhar Leslie Vernon, um assassino local que almeja ser tão conhecido e temido como os ícones acima citados. O que temos aqui é um verdadeiro making-of de um filme slasher. Conhecemos o Leslie, seus motivos, como ele arquiteta suas matanças e explica até os grandes clichês de filmes de terror. É um filme interessantíssimo, que apesar de ter um ego enorme, cumpre bem o seu papel.


2. O SEGREDO DA CABANA (2012)
Eita filme incompreendido. Escrito pelo Joss Whedon, O Segredo da Cabana parece, a princípio, uma cópia de The Evil Dead: cinco jovens vão a uma cabana no meio da floresta para farrear e acaba despertando forças malignas ao acharem coisas estranhas no porão. Mas aí, o roteiro dá uma rasteira na gente e surpreende com uma reviravolta incrível: uma organização mundial está por trás de toda a situação, controlando as mortes dos jovens (que são os esterótipos precisos: a virgem, o atleta, a puta, o erudita e o idiota), como se fossem diretores e a situação lá fosse um filme de terror. Muitos odeiam ele pela segunda reviravolta (dada nos minutos finais) mas ela é uma representação bastante exata de como o público reage a um filme se ele não for conforme o esperado.


1. PÂNICO (1996)
O longa de Wes Craven apareceu num momento bastante oportuno da indústria. O horror estava perdendo seu lugar no cinema já que a única coisa que se destacava era as infinitas e já desgastadas continuações de franquias de sucesso (apesar dos anos 90 ter tido sim vários filmes bons mas subestimados). A ideia de Pânico era justamente zombar dos clichês de filmes slashers, em alta desde Sexta-Feira 13, lançado 16 anos antes. Então, os personagens tiram onda dos estereótipos ("todo filme de terror tem um assassino perseguindo uma garota peituda que sempre sobe as escadas ao invés de correr pra porta da frente"), mencionam outros clássicos do terror (Randy elogiando a Jamie Lee enquanto assiste Halloween) e até fala das sequências ("por favor, sr. Assassino, não me mate, eu quero estar na sequência). Esse filme é genial, sem duvidas. Gerou mais três sequências, tão caprichadas quanto ele, principalmente o terceiro filme, puxado para o lado da comédia, onde os elenco de um filme de Hollywood baseado nos assassinatos são as vítimas!


BÔNUS: IT FOLLOWS (2015)
Sabe aquela famosa regra de filmes de terror (slashers especialmente) que diz que se você fizer sexo, você irá morrer? It Follows, um dos filmes mais elogiados e comentados de seu ano, leva ela ao pé da letra. Na história, uma maldição arrepiante é passada através do sexo. Para se livrar, você tem que fazer sexo com outra pessoa, passando pra ela e assim sucessivamente. É um filme interessante, sem via das dúvidas e também é um daqueles 8 ou 80. Muita gente não gostou, achou idiota, outras acharam maravilhoso. Eu tive que ver duas vezes para gostar definitivamente dele. E pra ser sincero, acho que já tá na hora de rever de novo.

Um comentário :

  1. Muito boa essa seleção de filmes,tem alguns que eu não assisti mas através dessa lista me deu uma vontade imensa.Parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir