1 de fevereiro de 2017

Crítica: A Maldição do Mestre dos Brinquedos (1998)


A saga das marionetes assassinas chega ao sexto capitulo com o nome "Curse of the Puppet Master" ou "A Maldição do Mestre dos Brinquedos". Quem diria que a franquia chegaria até aqui, não é?... Ela sofreu várias modificações em sua história, mas foi nesse capítulo que a trama teve uma mudança significativa. Na história, quatro anos se separam desde a última vez que os bonecos foram vistos, nós não sabemos de nada que aconteceu com o Rick e a Susie, o que é uma pena já que o casal havia se tornando algo importante para a franquia desde a Parte 4, além disso, ele ignora algumas coisas dos filmes passados, logo mais falarei um pouco disso.

A película volta a ser dirigida por David DeCoteau que esteve nesse mesmo cargo do divertido 'A Volta do Mestre dos Brinquedos'. O roteiro ficou por conta de Neal Marshall Stevens que trabalhou em filmes como: 'Hellraiser 7: O Retorno dos Mortos' (2005), '13 Fantasmas' (2001), e a sequência 'Retrô Puppet Master' (1999).

Os bonecos estão numa casa nova, com um dono novo. Dr. Magrew (Interpretado por George Peck), um homem bem caricato que vive usando uma gravata borboleta, afirma que comprou os bonecos em um leilão, logo depois eles se revelaram estar vivos... A partir daí o Dr. Magrew tentou recriar a fórmula para trazer bonecos à vida. Vale dizer que: Blade, Pinhead, Jester, Lech Woman, Tunneler e Six Shooter, são os bonecos que voltam para esse parte. 

Primeiro, podemos perceber que o Jester mudou de visual, o boneco dos filmes antecessores se parecem pouco com o desse filme. Segundo, Leech Woman está viva, o que é ilógico já que ela havia morrido carbonizada no segundo filme, além disso, ela mal aparece no filme, então não tinha necessidade de colocá-la lá. Apesar desses pequenos erros de coerência, isso não faz o filme ser ruim, ele é ruim por causa de um conjunto de problemas que vão desde o baixo orçamento até o roteiro inteirinho copiado do filme 'Ssssss', conhecido no Brasil como 'O Homem Cobra' (1973).
  
Voltando a história, o Dr. Magrew tem uma linda filha chamada Jane Magrew (Interpretada por Emily Harrison). Em contrapartida, Robert Winsley (Interpretado por Josh Green), mais conhecido como Tank, é um rapaz desengonçado que trabalha num posto de gasolina e vive sendo atormentado por um grupo de rapazes que é liderado pelo valentão Joey Carp. Numa dessas zoações rotineiras que Joey Carp faz com Tank, Jane e seu pai interveem a favor do tímido rapaz. 

Jane e Dr. Magrew ficam impressionados com o talento de Tank em esculpir madeiras, então ele convida o rapaz de ir trabalhar com ele em troca de um salário maior, Tank aceita. Na casa dos Magrew, ele fica sabendo dos bonecos de Toulon e em como eles são vivos. É aí que o patriarca diz que quer que Tank crie um boneco para que juntos possam dar vida a esse objeto inanimado.

Além desse projeto particular, os Magrew fazem shows com os bonecos para conseguirem algum dinheiro extra. Durante um dos show, o xerife Bob e o deputado Wayburn, vão falar com o Dr. Magrew a respeito de um rapaz chamado Mat McDarrey que trabalhava para os Magrews e está desaparecido. Tank começa a construir um boneco novo, e a pedido do seu patrão, o rapaz se dedica de corpo e alma na construção dessa nova marionete.


O trabalho acaba o afetando e passa a ter pesadelos. Com o tempo, Jane e Tank começam a ter uma relação mais íntima onde ele explica para ela de onde foi que ele veio, e ela o incentiva dizendo que ele não é um rapaz burro por ser tímido ou desengonçado... E também depois de um beijo os dois passam a ter sentimientos um pelo outro. Ainda com clima de romance no ar, Tank continua tendo pesadelos... E devo falar que são pesadelos bem interessantes e que fazem sentido dentro da trama.

Numa rápida saída, Jane e Tank se esbarram com Joey e seus amigos, Tank, ao ver Joey assediando e insultando Jane, fica irritado e parte para cima do rival... Provavelmente, é a primeira vez que alguém do grupo vê o rapaz tomar alguma iniciativa. Enfim, Joey não gostou de ser confrontado pelo Tank, então na noite do mesmo dia, ele invade a casa dos Magrew, mas o seu ataque a Jane é interrompido por Pinhead que o ataca. Joey foge, mas machuca o boneco e Tank tenta concertá-lo.  

Ainda na mesma noite, o Dr. Magrew pega Blade e Tunneler e vai até a casa de Joey. Lá os bonecos o atacam e o matam enquanto ele fazia exercícios. A cena dos bonecos andando é a pior de todos os filmes até aqui. Claramente podemos ver que não são os bonecos que estão andando, mas estão sendo empurrados... Ok que o filme teve recursos financeiros 'limitadíssimos', eles tinham apenas 250 mil dólares para produzir o longa, mas os outros filmes da franquia também tiveram esse probleminha e nem por isso foram ruins.

Jane estava chateada com o amigo por causa da reação dele ao confrontar Joey, mas depois que Tank conseguiu salvar Pinhead, a moça fica agradecida por ter ajudado a sua marionete favorita. E esse sentimento de gratidão (Que está evoluindo cada vez mais para algo sério) não agrada o Dr. Magrew que tenta fazer a filha 'abrir os olhos' para o rapaz, pois ele pode 'ir embora' a qualquer momento.

Depois disso, Jane e seu pai descobrem que Tank está doente, com febre e delirando. Dr. Magrew dá um jeitinho para fazer Jane sair da casa alegando que ela precisa ir pegar uma encomenda no correio,  enquanto isso, ele cuida de seu empregado até a suposta chegada do doutor.

Enquanto isso, a policia encontra o corpo de Joey em sua casa... Pela conversa, o homem estava morto há 3 ou 4 dias. O xerife reúne os amigos do falecido e o interrogam, é aí que o policial descobre que Joey havia brigado com Tank e Jane no período de sua morte... Devo dizer que a atuação do amigo do Joey está entre ruim e péssima, o rapaz vive sorrindo como se tudo não passasse de uma brincadeira. A policia parte para a casa dos Magrews.


Tank acorda amarrado sob uma mesa e sem entender o que estava acontecendo, Dr. Magrew estava lá terminando de montar a marionete que tanto trabalharam para criar. Finalmente o patriarca se revela um homem mau que tem segundas intenções com Tank... Ele pretende transferir a alma do rapaz para o boneco que ele ajudou a construir.

A melhor parte do filme começa aqui, o xerife e o Wayburn invadem a casa dos Magrew e os bonecos começam a agir. Six Shooter e Tunneler atacam o deputado enquanto Blade e Jester atacam o xerife. Mesmo com as cenas dos bonecos sendo dos filmes anteriores e complementadas para parecer com esse, as cenas ficam divertidas.

Na agencia dos correios da cidade, jane descobre que não existe encomenda para o seu pai, ela fica preocupada e liga para sua casa, mas ninguém atende. Na volta para sua casa, ela percebe algo estranho na beira da estrada, então, a moça para o carro e desce para ver do que se tratava. É aí que ela finalmente descobre o que aconteceu com Mat McDarrey, o antigo empregado de seu pai... Ele havia virado um boneco numa experiência que deu errado.

Só por curiosidade, o boneco chama a Jane repetidas vezes, então na experiência, os bonecos que o Dr Magrew tenta criar acabam falando. No caso desse boneco, podemos ver que ele está visivelmente queimado e machucado.

Dr Magrew finalmente termina o boneco e instantaneamente a alma de Tank entra para dentro da marionete, até então, o brinquedo mais diferente de todos vista na franquia até aqui. O homem havia conseguido dar vida ao boneco. Infortunadamente, para o pai de Jane, os bonecos haviam criado um vínculo com Tank, acredito que isso se deva ao fato do rapaz de ajudado Pinhead quando ele fora machucado pelo Joey. Agora os bonecos se rebelam contra o seu dono e o atacam. Jane chega na casa e encontra o seu pai ensanguentado no chão, ao mesmo tempo em que estava ferido, estava orgulhoso pelo seu feito... Mas quem o mata é Tank que mostra que tipo de poder ele tem, Jane dá um grito. Fim.


Se você achou que o filme acabou de uma forma inesperada, estão certos. Na verdade, quando a história começa a ficar interessante, os créditos finais começam a surgir na tela. Por esse motivo, o filme acaba ficando mal feito e incompleto. Não é uma porcaria ou perda de tempo, ele até tem alguns momentos legais, a história é divertida e tenta trazer algo novo para a franquia, no entanto, esse acaba sendo o pior filme até aqui.

Uma das coisas que o público quer ver são os bonecos entrando em ação e cometendo os assassinatos, mas as cenas dos bonecos foram tiradas dos filmes anteriores, então perde a graça. As poucas cenas com as marionetas feitas para esse capitulo são mal trabalhadas e podemos perceber problemas quando a vemos. Nos outros filmes, esse detalhe era produzido com mais riqueza o que nos dava uma diversão com mais qualidade. Por esse motivo, a minha nota para o filme é: 4,0.

Sobre este filme, acredito que diese rudo o que tinha que comentar, vale uma asistida apenas por experiencia, é franco em relação aos antecessores, mas como um todo, não é o pior da franquia.

Marionetes que aparecem no filme: 

Blade: boneco clássico dos filmes, ele continua a mesma coisa. A maior diferença é que os seus olhos (Exceto nas cenas editadas dos outros filmes) não tem os 'parafusos'.

Pinhead: outro brinquedo que está em todos os filmes, não tem diferença dele com os outros capítulos.

Leech Woman: Além do fato dela estar nesse filme uma vez que ela morreu queimada na parte 2... Ela não solta sanguessugas pela boca.

Jester: Essa foi a marionete que talvez tenha tido a maior mudança... O seu chapéu de bobo da corte, mudou. Além disso, o design da sua roupa também foi modificado. Percebemos algumas cenas editadas quando a Jester aparece com a sua vestimenta original.

Tunneler: Também também não obteve diferença com os outros filmes.

Six-Shooter: Um boneco que conquistou espaço na franquia a partir do terceiro filme, continua da mesma forma nesse longa.

Mat (Freak): É o boneco que aparece machucado durante alguns momentos do filme. Ele era o antigo trabalhador dos Magrews, aparentemente, o boneco não oferece nenhum risco a vida humana. Também não se sabe muito sobre o que ele seria capaz de fazer se a experiência tivesse sido bem sucedida. É uma marionete exclusivamente desse filme.
Tank: O rapaz vira um boneco diferente, o seu rosto aparece numa espécie de visor, a sua aparência se assemelha a um tanque do exército, ele é capaz de soltar raios mortais... Também é um boneco exclusivo desse filme.

Dummy: Esse é a maior marionete viva até então... Tem mais ou menos o tamanho do Chucky, e diferente dos outros, ele é um boneco ventríloquo... Ele não faz nada de importante e pode ser visto virando os olhos quando o xerife e o deputado invadem a casa dos Magrews no fim do filme. Também é um boneco exclusivo dessa sexta parte.  

Ficha Técnica

Direção: David DeCoteau.

Roteiro: Neal Marshall Stevens.

Elenco: Emily Harrison (Jane Magrew), George Peck (Dr. Magrew), Josh Green (Robert 'Tank' Winsley), Marc Newburger (Art Cooney), Michael Guerin (Joey Carp).

Sinopse: Quatro anos atrás, os marionetes de Andre Toulon desapareceram sem deixar rastro. Agora, os bonecos têm encontrado um novo lar, e um novo mestre dos brinquedos.




Trailer


Por: Michael Kaleel. 

Postar um comentário