6 de julho de 2017

Crítica: The Walking Dead | 2ª Temporada (2011/2012)


Demorou praticamente um ano inteiro para a segunda temporada da série de zumbis mais popular já criado. Essa nova fase conta com 13 capítulos, 7 a mais que a temporada anterior. Dessa vez, a season fora dividida em duas partes, a primeira com 7 capítulos, indo ao ar no dia 16 de outubro de 2011 e encerrando no dia 27 de novembro. Já a segunda parte ficou com 6 episódios, indo ao ar no dia 12 de fevereiro de 2012 e encerrando a temporada no dia 18 de março.

A narrativa começa exatamente onde a temporada anterior acabara. Após Rick e o grupo de sobreviventes escaparem do CCD, eles decidem que o Fort Benning será o seu próximo destino. Ao longo do caminho, eles encontram um engarrafamento de veículos abandonados na Interestadual 85. O grupo saqueia vários veículos em busca de suprimentos, mas são forçados a se esconderem debaixo deles quando uma multidão de zumbis se aproxima. Aqui temos um ponto bem interessante que não é explicado na série. Existem dois tipos de zumbis, os zumbis que ficam parados esperando algo que os faça se mexer, esse literalmente parecem estar mortos até alguém se aproximar. E existe os zumbis caminhantes, são aqueles que ficam a deriva por aí em busca de comida, no caso, é dito também que quando esse segundo tipo de zumbis podem formar um bando que é quando um zumbi segue outro zumbi, e assim por diante.   

Um dos mortos-vivos persegue Sophia Peletier floresta adentro, a filha de Carol Peletier, que tem 12 anos de idade. Sophia entra cada vez mais dentro da mata, mas continua sendo perseguida por dois zumbis. Rick a encontra, mas perde-a novamente depois de ir despistar os monstros. Durante a busca pela garota perdida na floresta, um caçador chamado Otis atira acidentalmente em Carl que estava admirando um cervo sob a vigília de Shane e Rick. Essa cena é uma daquelas em que todo mundo está sorrindo e contente por muito tempo, nós sabemos que algo vai acontecer, mas não sabemos o que.

Para obter ajuda para o pequeno Grimes, Otis leva Rick e Shane para uma fazenda isolada, de propriedade de um veterinário religioso chamado Hershel Greene. Lá mesmo, o idoso faz uma cirurgia para remover os fragmentos de bala que ainda estavam em Carl, Rick fica atordoado com a situação, ele sabe que Lori (Que ainda está na estrada com o resto do grupo) precisa saber o que aconteceu, mas ele não pode sair de perto do filho. Maggie, a filha mais velha de Hershel se voluntaria para ir até o grupo.

Devido a escassez de medicamento e equipamentos, Otis se oferece para ir com Shane em busca desses suprimentos médicos em uma escola secundária local a fim de salvar a vida de Carl que se encontrava em estado crítico, o único problema é que o local está infestado de zumbis. Depois de uma batalha pela sobrevivência e de pegar os remédios fazê-los, Shane da um tiro na perna de Otis e o deixa para ser devorado por caminhantes, para que assim ele possa fugir. Da forma que foi mostrado, a morte de Otis aparentou ser desnecessária, uma vez que eles já haviam sobrevivido de uma situação pior dentro da escola. Aliás, no decorrer da série vamos notar que temos algumas mortes difíceis de engolir e até mesmo, forçadas.

Com o tempo, Carl começa a melhorar, mas os problemas entre o grupo vão ficando cada vez mais conflitantes. Os sobreviventes se fixam na fazenda, enquanto Carl se recupera, tentando conviver com a família de Hershel. Entretanto, segredos perigosos e divergências sobre a liderança do grupo causam tensões, especialmente entre Rick, Lori e Shane. Lori descobre estar grávida, mas não tem certeza se o pai é Rick ou Shane. Além disso, Glenn constrói uma relação romântica com Maggie "Vamos à farmácia".

Andrea tem um dos arcos mais chatos da trama, ela não está feliz por ter sobrevivido ao CCD (ela fugiu de lá porque não queria que Dale morresse por causa dela), e planeja abandonar o grupo na primeira oportunidade com Shane, homem cuja ela vem tendo um certo desejo sexual que é concedido por ele mais tarde. E ainda temos a relação de Dale e Shane onde Dale suspeita que a morte de Otis não foi do jeito que Shane havia descrito, e a instabilidade de Shane vai ficando cada vez mais evidente a medida em que, na visão dele, eles perdem tempo 'procurando Sophia'.

Mais tarde, Glenn descobre que o celeiro da fazenda está cheio de zumbis, que eram membros da família e vizinhos de Hershel. Maggie pede para ele guardar segredo, mas o jovem fica em um dilema entre guardar o segredo de seu caso e trair o seu grupo, ou contar para o seu grupo e talvez perder o seu caso.  


Enfim, Glenn, com o apoio de Dale, conta para o grupo que o celeiro está infestado de zumbis. Depois de um ataque de fúria por ver Rick, Jimmy e Hershel aprisionando zumbis, Shane abre as portas do celeiro e libera os caminhantes para serem exterminados. Um a um, o grupo vai exterminando todos eles, até que Sophia, agora um zumbi, sai de lá. Todos ficam abalados, principalmente Carol que é impedida de se aproximar da garota por Daryl. Rick relutantemente atira em Sophia e a mata. O fim dessa história marca o fim da primeira parte dessa temporada. 

Esse ultimo episódio chamado 'Praticamente Morto', temos provavelmente a cena mais intensa dessa primeira parte. Temos alguns ótimos episódios como o primeiro e o episódio que Shane e otis vão até a escola. Mas também temos pontos negativos, temos episódios que são tão parados que dá vontade de dormir, como exemplo podemos citar o episódio 'Rosa Cherokee', para se ter uma ideia, aparece só um zumbi no episódio inteiro. A segunda metade começa no dia 12 de fevereiro de 2012, mais ou menos dois meses depois do ultimo episódio em que é mostrado Rick matando Sophia. 

Hershel, que acredita que os Zumbis são "pessoas doentes" e era contra o extermínio destes, desaparece, ele entra em conflito com as suas ideias depois do que vira durante o massacre no celeiro. Rick e Glenn vão procurá-lo e o encontram bebendo em um bar na cidade abandonada, como forma de lamentar a perda dos familiares e vizinhos. No mesmo bar, dois outros sobreviventes, Dave e Tony, aparecem e iniciam um diálogo com Rick, Hershel e Glenn, o trio não gosta da atitude da dupla. A situação rapidamente fica tensa, e Rick mata os dois homens. 

Posteriormente, ocorre um tiroteio no bar entre Rick, Hershel e Glenn e outros homens que pertenciam ao grupo de Dave e Tony. O barulho atrai um grande número de caminhantes, e um dos homens, Randall, é ferido e deixado para trás por seu grupo. Rick o leva para a fazenda onde eles percebem que Randall é susceptível de revelar a localização da fazenda ao seu antigo grupo, essa questão é alvo de ainda mais conflito entre o grupo. Aqui passamos a conhecer um novo perigo além dos zumbis, os seres humanos que nesse mundo sem regras se tornaram imprevisíveis e até mesmo cruéis.

Enquanto Shane que matá-lo, uma vez que ele é uma ameaça em potencial, Rick quer ouvir a opinião dos outros membros do grupo. Dale é totalmente contra a ideia de exterminar o jovem, e para a surpresa de muitos, Andrea o apoia. Chateado com a situação, Dale vai tomar um pouco de ar, mas ele é atacado por um zumbi que o fere gravemente forçando Daryl a sacrificá-lo. 

A essa altura, a situação já está insustentável, Rick revela a Lori que sabia que ela e Shane haviam tido um caso, nessa parte, Lori se mostra uma verdadeira intriguenta onde ela fica colocando coisas na cabeça do Rick contra Shane, assim atiçando mais a rivalidade entre eles. Em certo momento os dois chegam a sair no soco. Momento esse em que Rick diz algumas coisas para Shane e o coloca em seu lugar.

Num último ato, Shane faz um plano macabro, ele pega Randall, o mata e depois vai até o grupo alegando que ele havia fugido. Todos os membros realizam uma busca por Randall. Daryl e Glenn o encontram como um zumbi e o matam. Daryl conclui que Randall morreu após quebrar o pescoço, em vez de mordida ou arranhão de um caminhante, reanimando posteriormente. Essa questão faz eles ficaram surpresos: "Porque Randall virara zumbi se ele não fora mordido?". 

Enquanto isso, Shane e Rick se confrontam. Shane chamou a atenção de Rick para um problema inexistente, atraindo ele para uma armadilha. Rick, ao descobrir as intenções de Shane, o esfaqueia no torso o matando. Carl chega bem a tempo de ver Shane reanimar como um morto-vivo e atira em sua cabeça dando fim a saga de Shane definitivamente. O disparo da arma atrai um grande grupo de outros infectados, que rapidamente invadem a fazenda e provocam desespero em todos os sobreviventes que estão lá. 

Na batalha que se seguiu e fuga, Jimmy e Patricia são devorados em mortes bem toscas, tipo, você está dentro de um forgão num local cercados por zumbis, aí você faz a coisa mais sensata do mundo, abre a porta e deixa os monstros entrarem, isso não colou. Andrea é deixada para trás, a moça sobrevive por conta própria e é posteriormente resgatada por uma mulher misteriosa e encapuzada, acompanhada por caminhantes sem braços e mandíbulas. Os restante dos sobreviventes se reagrupam num local bem longe da fazenda.

Rick, além de contar para eles o que aconteceu com Shane e Randall,  finalmente revela o que Jenner sussurrou-lhe no CDC: cada sobrevivente está infectado com o vírus andador, que se manifesta só após a morte, e se mordido, a infecção leva a óbito mais rapidamente. A cena final mostra o grupo a questionar a liderança de Rick e no horizonte surge uma prisão abandonada: "Isso não é mais uma democracia!". Fim de temporada.

Essa segunda parte também tem alguns bons momentos, mas o problema dela são os dilemas explorados até a exaustão. O público fica cerca de 4 ou 5 episódios ouvindo a mesma história: "Devemos matar ele?... Se matarmos não seremos mais seres humanos, estaremos perdendo nossa humanidade...". Isso é irritante. É como se a série resolvesse focar ainda mais na relação entre os personagens e o psicológico deles, assim, dando menos espaço para os zumbis. O ritmo da trama ficou um pouco mais lenta em relação a primeira temporada, talvez esse fato tenha ocorrido por causa do alargamento da série em 13 episódios.

Grupo exterminando os zumbis do celeiro. 
No entanto, temos mais pontos positivos do que negativos, vemos a evolução de alguns personagens como a da Andrea que embora tenha uma história chata, nós percebemos uma evolução de sua personagem, o mesmo acontece com Glenn. O cenário é mais aberto, temos uma visão maior das consequências do apocalipse zumbi. E entram personagens que rapidamente ganham a nossa simpatia com todo o carisma que eles tem, destaque para a Maggie de Lauren Cohan, e o Hershel de  Scott Wilson, ambos fazem um trabalho excepcional.

Um fato questionável é sobre Shane. Há quem diga que ele foi a primeira pessoa do grupo a aprender a viver nesse mundo pós-apocalíptico, mais tarde nas temporadas sucessoras a essa vamos notar que Rick meio que assumiu o que o Shane era. Mas, também não podemos negar que o parceiro de Rick estava ficando louco por causa de sua relação com Lori e com a volta súbita do patriarca Grimes.

De modo geral, a segunda temporada de The Walking Dead, é um pouco inferior que a primeira, mas ainda sim continua sendo uma série de qualidade, nos dando altas expectativas do que está por vir. Nota: 8,0.  


Aqui vão algumas curiosidades sobre a temporada.

- Carl e Daryl são os dois membros do grupo de sobreviventes que são vítimas de fogo amigo. Enquanto Carl é atingido por Otis enquanto caçava um cervo, Daryl é atingido por Andrea que pensava que ele era um zumbi.

- A morte de Sophia representa a perda da inocência enquanto a morte de Dale representa a perda da humanidade nesse universo do TWD. 

- Os produtores consideraram a hipótese de não matarem Shane, no entanto, a ideia não seguiu em frente. 



- Nos quadrinhos, Shane é morto por Carl ainda nas florestas de Atlanta, no primeiro acampamento e depois de algum tempo, Rick volta ao local para matar a versão Zumbi dele e depois disso ele diz: "Eu não vou te enterrar de novo seu filho da puta!", e vai embora. 

- Dale e Hershel são os personagens mais velhos da série até essa season.

T-Dog, Shane, Rick e Glenn indo até Daryl que está machucado
após ir em busca de Sophia.
- Daryl chama Glenn de 'Short Round' de maneira ofensiva, o comparando ao ajudante de Indiana Jones no filme “Indiana Jones e o Templo da Perdição“.

- Carol nos quadrinhos tem 24 anos, na série, ela está na casa dos 40. Na HQ ela tem uma ideia distorcida de formar uma família com Sophia, Lori, Rick e Carl.  

- Nos quadrinhos, Sophia não morre sendo que depois da morte de Carol, ela é adotada por Maggie e Glenn, e depois da morte de Glenn, indo morar com Maggie em Hilltop. Atualmente Enid assume o lugar de Sophia.

 Beth não aparece nos quadrinhos.

- Nos quadrinhos, Otis é apresentado sendo bem mais magro e ruivo, enquanto na série ele é gordo e careca. No primeiro, ele também é totalmente diferente de sua contraparte: é racista, trata mal a mulher e é bem desagradável, além de péssimo com armas.

- Otis e Patrícia, nos quadrinhos, sobrevivem até metade do arco da prisão.

- Jon Berntall e Michael Zegen, respectivamente, os intérpretes de Shane e Randall, frequentaram a escola juntos.

FICHA TÉCNICA

Titutlo: The Walking Dead.

Criador(es): Frank Darabont, Robert Kirkman.

Produtor(es): Jolly Dale, Caleb Womble, Paul Gadd, Heather Bellson.

Episódios: 13 episódios.

Elenco: Andrew Lincoln (Rick Grimes), Jon Bernthal (Shane Walsh), Sarah Wayne Callies (Lori Grimes), Laurie Holden (Andrea), Jeffrey DeMunn (Dale Horvath), Steven Yeun (Glenn Rhee), Chandler Riggs (Carl Grimes), Norman Reedus (Daryl Dixon), Melissa McBride (Carol Peletier), Scott Wilson (Hershel Greene), Lauren Cohan (Maggie Greene), Emily Kinney (Beth Greene), IronE Singleton (Theodore "T-Dog" Douglas), Madison Lintz (Sophia Peletier), Jane McNeill (Patricia), Pruitt Taylor Vince (Otis), James Allen McCune (Jimmy), Michael Zegen (Randall Culver), Michael Rooker (Merle Dixon), Michael Raymond-James (Dave).

Sinopse: Após fugir de Atlanta, o grupo de sobreviventes parte em busca de algum lugar onde possam permanecer seguros e sobreviver à horda de zumbis espalhadas pelo mundo. Quando encontram uma fazenda que permanece isolada e livre da ameaça zumbi, o grupo tenta conquistar o seu lugar ali, dividindo o espaço com os donos da fazenda. Em meio ao caos, alguns dos sobreviventes vão revelando faces até então ocultas, e o grupo percebe que os zumbis não são o único perigo que existe.

Por: Michael Kaleel. 

Postar um comentário