1 de agosto de 2017

Crítica: O Ataque dos Tomates Assassinos (1978)


Até o final dos anos 70 muita coisa assustadora estava  já havia sido lançado: A Bolha (1958), Psicose (1960), Os Pássaros (1963), O Exorcista (1973), O Massacre da Serra Elétrica (1974), Tubarão (1975)... E por aí em diante. Muitas coisa inimaginável estava sendo produzida, e foi nesse cenário 'inventivo' que surgiu a ideia de trazer um filme envolvendo tomates assassinos. Bem, já haviam feito bolhas assassinas, tubarão assassino, pássaros assassinos... Por que não tomates?


Na frente desse projeto está John DeBello, tanto no cargo de diretor quanto de produtor e roteirista, ele se baseou na história de Costa Dillon que criou os tomates assassinos como um curta metragem para um projeto da faculdade. O projete custou um pouco menos de 100 mil dólares sendo que boa parte dessa quantia foi para arcar com as despesas de um acidente que ocorreu durante a produção do filme, falarei sobre isso mais para frente. Daqui vocês podem ter uma noção de como 'as grandes coisas começam pequenas' (David - Prometheus).

O filme começa com uma mulher lavando a louça num dia aparentemente normal, mas dentro da pia ela vê algo que a impressiona, um tomate se mexendo sozinho. O objeto sai da pia e roda em direção a mulher que grita, vale dizer que o tomate faz um gemido que chega a ser engraçadinho, e também não tem como não perceber que a mulher fora atacada e morta por um tomate. Bem, essa foi a introdução do filme, após isso os créditos começam a aparecer ao um som bem... Atípico, porém, escrita pelo próprio diretor.  Uma coisa importante a ser ressaltada é que os tomates desse primeiro capítulo, não possuem rostos, são literalmente tomates 'sem qualquer anomalias', exceto o tamanho.

Após os créditos, nós vemos a policia investigando o cadáver da moça. A força de como ela morrera é estranho e no lugar de sangue temos suco de tomate. Ao mesmo tempo em que a policia investiga o corpo, nós escutamos um rádio que diz que as plantações de tomates tem crescido bastante durante aquele período. E como se não bastasse, pessoas que tomam o suco de tomate, morrem. Apesar disso, tudo no filme não é levado a sério fazendo com que ele tenda mais para a comédia e humor negro do que para o terror, e durante a projeção você pode esperar situações ridículas e bem sem noção.

E um ponto 'interessante' é que aqui todos já sabem que os tomates estão vivos, a policia atira neles na tentativa de impedir que eles avancem, fato esse que está tornando uma pequena área agrícola em uma zona de guerra, chegando a tal ponto que o presidente teve que mandar seu secretário, Jim Richardson, até o local para analisar a situação. Uma curiosidade sobre a cena envolvendo o helicóptero girando em torno de seu eixo e batendo no chão, é que a aeronave realmente caiu como foi mostrado no filme, a maquina em questão era uma Hiller UH-12E que custava cerca de 600 mil dólares e tinha sido alugada para a produção, isso foi algo inesperado que ninguém se machucou e acabou indo parar no produto final. 

Durante uma reunião entre os poderosos para ver como lidar com essa nova ameaça, um dos cientistas diz que um homem robô com poderes sobre humanos que pode destruir os inimigos, o androide em questão se chama Bruce, e o que parecia ser o ponto de gatilho para o filme é na verdade só uma encheção de linguiça que só é visto nessa única cena. Então numa segunda opção, para combater os tomates, eles formam uma equipe composta pelo Sam Smith (Especialista em disfarces), Gretta Attenbaum (Especialista em natação), Greg Colburn (Especialista em submarinos), um agente da Cia Mason Dixon e um paraquedista.  


Uma das cenas mais legais do filme é quando os tomates atacam banhistas no rio cuja trilha sonora lembra bastante a do Tubarão de Spielberg, e por se tratar de um filme onde mais parece uma brincadeira descompromissada do que outra coisa, podemos notar que essa parte foi uma espécie de homenagem bem legal até. E ainda sim precisamos relevar a precaridade da produção e das atuações. Os tomates estão na água, mas não fazem nada, só ficam boiando, e os banhistas estão num pânico total.   

Em outro local, em Nova York, um documento confidencial do governo americano falando sobre os tomates assassinos, acaba na mãos da jornalista novata Lois Fairchild (Nome propositalmente colocado, fazendo até uma rápida participação de outro jornalista chamado Clark) que é escalada para investigar os ataques das frutas que na medida em que as invasões vão acontecendo, o governo vai tentando abafar o caso e manter o perigo em sigilo para evitar o caos. É claro que isso não acontece e logo todos entram em pânico, literalmente falando, só de ouvir a palavra 'Tomate' todos saem correndo e gritando. 

E daí para frente é baboseira atrás de baboseira que não param de se acumular, como se fossem cenas aleatórias colocadas todas juntas para formar esse longa metragem. Temos um paraquedista que sai correndo para todos os lados arrastando o seu paraquedas pelo chão; um nadador que entra numa fonte e fica nadando em círculos, também temos até cenas de musical com direito a coreografia de soldados e tudo mais, falo logo que são três musicas durante o filme todo.

Acredite se quiser, mas temos uma cena onde um homem pede ao 'mestre do disfarce' para que ele se fantasie de tomate e se 'infiltre' no território inimigo para descobrir quais são os planos das frutas, e ele obedece (!!!), 

Adivinhe qual dos três é o mestre dos disfarce infiltrado no território dos tomates!

Depois de toda essa baboseira infernal, os cientistas descobrem que os tomates assassinos estão ficando gigantescos, assim, atacando os soldados recrutados pelo governo e matando Gretta. E como se não bastasse, Dixon é atacado por um homem mascarado que tenta matá-lo, mas Mason é salvo pelo homem de paraquedas que faz a segunda "melhor" perseguição do filme, só perdendo para a fuga de Dixon de um tomate.

No fim da projeção é descoberto que Jim Richardson é o homem mascarado e criador dos tomates assassinos cujo seu objetivo e destruir o governo para ele ter o poder e governar, eles sequestra Dixon e revela os seus planos para o protagonista. Quando o vilão está prestes a matar Dixon com uma arma, o paraquedista vem e salva  o dia matando Richardson com uma espada, numa atuação tão tosca que dá para chorar de rir, e por esse motivo vale a pena ser vista.

Com o causador de todo aquele caos, morto, ainda falta uma coisa a ser resolvida, os tomates. Dixon descobre um jeito de impedir os tomates e junto com o paraquedista reúnem a cidade inteira num estádio onde Dixon usa os auto-falantes para colocar uma musica chamada "O Amor da Puberdade", tal musica faz com que os tomates diminuam de tamanho, a população corre e começam a esmagar as criaturas numa ultima batalha pela vida.

Ao ouvir o grito de Lois, Dixon correr para ajudá-la e se depara com o inimaginável, um tomate gigante com proteção de ouvidos prestes a atacar a donzela em perigo. Mas Dixon, estraga os planos do tomate quando ele mostra para a fruta um papel com as cifras da musica, o plano dá certo e a criatura também diminui de tamanho... Finalmente os tomates são destruídos e tudo fica bem, até a Lois agarra, literalmente, Dixon formando, assim, um casal improvável.

"♭ A primeira vez que te vi, te odiei. Gostava de você que nem bituca de cigarro. Mas agora que te toquei, eu sempre te amarei. Meu amor por você nunca diminuirá. 

A primeira vez que te vi foi uma grande emoção para mim. Senti o seu nariz fazer cócegas no meu joelho.

Nosso amor sempre será forte, o seu amor será meu até o fim dos tempos. ♭" - Cantou Lois e Dixon. 


No fim, 'O Ataque dos Tomates Assassinos' é um título que transmite curiosidade, e também é aquele tipo de filme que você deve ignorar os defeitos que são bem mais do que os acertos. Quando eu era pequeno, pegava escondido os tomates da geladeira, fazia rostos neles e ia brincar com os meus irmãos que adoravam aquilo sem saberem o que realmente significava. Acredito que o sucesso desse filme se deve mais pelo que fica subtendido do que pelo conteúdo em si que está embutido no longa. A película é uma verdadeira porcaria e o público precisa de paciência para ver até o fim, mas ao mesmo tempo, está na realeza dos filmes trash. Ele nunca teve a ambição de ser um estouro nas bilheterias e nunca tentou ser sério, e apesar de um título sugerindo um filme de terror, ele é pura comédia que vai render boas risadas, a única coisa assustadora são as atuações.

O sucesso foi tanto que uma série, jogos de vídeo game, um desenho e três sequências, foram produzidos. E nos dias atuais, muita gente fala ou ouviu falar nos tomates assassinos, ou seja, essa história está vencendo o tempo, o que já um feito. Não obstante, muitas produções nacionais e internacionais homenagem ou se inspiram em 'O Ataque dos Tomates Assassinos' para suas obras, assim exaltando a importância desse filme na nossa cultura popular.  Nota: 5,0.


Curiosamente um remake desse filme foi especulado em 2008, Kent Nichols e Douglas Sarine tinham até sido cotados para produzirem a refilmagem, porém, essa ideia ficou só no papel e atualizações sobre o projeto nunca foram para frente.

FICHA TÉCNICA

Titulo original: Attack of the Killer Tomatoes.

Titulo brasileiro: O Ataque dos Tomates Assassinos.

Diretor: John DeBello.

Produção: John DeBello, Stephen Peace.

Roteiro: John DeBello, Costa Dillon, Stephen Peace.

Elenco: David Miller (Mason Dixon), George Wilson (Jim Richardson), Sharon Taylor (Lois Fairchild), Ron Shapiro (editor de jornais), Gary Smith (Sam Smith, 'o mestre dos disfarces), Benita Barton (Gretta Attenbaum), Tom Coleman (o soldado cantor), Steve Cates (Greg Colburn, 'o mergulhador').

Sinopse: O filme inicia com o ataque a uma dona de casa, realizado por um tomate. A policia fica intrigada ao descobrir que, o que parecia sangue é, na verdade, suco de tomate. Com a quantidade de ataques aumentando entra em cena o governo. Por um lado tenta encobrir o fato de que os tomates são o resultado de experiências genéticas e, por outro, forma uma equipe muito estranha de militares que irá enfrentar os tomates em combate.

Trailer



Por: Michael Kaleel.

2 comentários :

  1. Parabéns!

    Última vez que assisti esse filme, ele passava na tela do SBT, no extinto cinema em casa ♥
    Era a crítica que estava aguardando ansiosamente.

    Façam as críticas dos filmes 30 dias de noite; Extermínio 1 e 2 , O bebê de Rosemary e Os pássaros.
    Indiquem filmes que terror/suspense que estão na netflix, mas nunca sabemos se vale a pena assistir ou não.

    ResponderExcluir